Sete Reinos

De Game Of Thrones BR wiki
Ir para: navegação, pesquisa
A situação de Westeros após a conquista de Aegon Targaryen e antes da Rebelião de Robert duzentos e oitenta anos depois. Do canto superior esquerdo até o canto inferior direito: o norte (governado pela Casa Stark), as Ilhas de Ferro (governados pela Casa Greyjoy), as Terras Fluviais (governados pela Casa Tully), o Vale (governado pela Casa Arryn), as Terras Ocidentais (governados pela Casa Lannister), as Terras da Coroa (governados pelo Trono de Ferro, sendo que na imagem pertence aos Targaryens mas atualmente esta ocupada pelos Baratheons de Porto Real), a Campina (governada pela Casa Tyrell), as Terras da Tempestade (governadas pela Casa Baratheon) e Dorne (governado pela Casa Martell).

Os Sete Reinos são uma nação localizada no continente de Westeros, governada pelo Rei que ocupa o Trono de Ferro na cidade capital, Porto Real. O nome tem origem na época em que Aegon, o Conquistador decidiu unir os sete reinos do continente sob um único monarca. Hoje, há nove regiões distintas.

Origem

Aegon usou seus dragões para conquistar os sete reinos independentes que existiam no continente, e forjou um enorme e forte império.

Os Reinos eram:

O Conquistador conseguiu conquistar apenas seis dos sete reinos, consolidando-os sob o controle da Casa Targaryen e do Trono de Ferro. Dorne foi anexado ao reino apenas dois séculos depois, através de meios diplomáticos e após alguns obstáculos, tornando a nomenclatura um tanto quanto imprecisa.

Governo

Pela maior parte de sua história, os reinos de Westeros foram independentes. O número e as fronteiras destes reinos mudaram diversas vezes. Após uma triunfante conquista de todas as terras do continente ao sul da Muralha - com exceção de Dorne - e sua consolidação sob o controle de um único trono, o Conquistador estabeleceu a capital de seu novo império no lugar em que desembarcou pela primeira vez, e por isso denominada Porto Real.

Devido à vastidão do novo Reino, em cada região Aegon elevou 'grandes casas', que lhe juraram fidelidade. Os Lordes receberam um grau de autonomia e autoridade sobre os Lordes menores e os plebeus. Nos seis reinos originais, está transição ocorreu da seguinte maneira:

Regiões e Territórios

Os Sete Reinos são divididos em nove regiões administrativas, sete das quais - o Norte, as Ilhas de Ferro, o Vale, as Terras Ocidentais, a Campina, as Terras da Tempestade e Dorne - foram reinos independentes à época da conquista. As Terras Fluviais foram independentes no passado, mas caíram perante os Reis da Tempestade e, mais recentemente, aos homens de ferro. Recuperaram sua autonomia local após os Lordes dos Rios terem se rebelado contra Harren, o Negro e jurado fidelidade a Aegon. A área ao redor de Porto Real, que havia sido um campo de batalha constante entre diversos reinos, constituiu os domínios reais, e passaram a ser conhecidos como as Terras da Coroa. A ilha e fortaleza da Pedra do Dragão, antiga sede dos Targaryen, foi sucessivamente concedida aos herdeiros-aparentes do Trono de Ferro.

O território do reino compreende todo o continente, exceto sua ponta norte, onde a Muralha define a fronteira norte. O Rei no Trono de Ferro também controla muitas ilhas na costa de Westeros, como Tarth, Estermonte, e a Pedra do Dragão. Ocasionalmente, há conflitos nos Degraus, na costa sudeste do reino, mas raramente controlou-se uma parcela significativa desta cadeia de ilhas.

População

A população dos Sete Reinos chega aos milhões. O território é esparsamente povoado nas vastas regiões do Norte e nos desertos de Dorne, e mais densamente povoado nas férteis terras da Campina, e das Terras Fluviais e da Coroa. Os Reinos são dotados de vilarejos e pequenos fortes, algumas vilas maiores; apenas cinco grandes centros podem cer chamados de cidades, com suas populações chegando às centenas de milhares. Arroladas em ordem decrescente de tamanho, são elas:

O restante dos Sete Reinos é essencialmente rural, com a rara exceção das vilas portuárias, por causa de sua importâncias econômica.

Cultura

O povo dos Sete Reinos são uma mistura de diversos grupos étnicos que migraram ao continente e miscigenaram-se no passar dos séculos. Desta forma, estas etnias originais são dissolvidas, não unidades políticas fortes. Hoje, são principalmente identificadas pelo lugar em que residem, já que cada reino antigo mantém uma essência única.

A influência dos Ândalos é mais forte no sul, enquanto os Nortenhos ainda seguem muitos dos antigos costumes dos Primeiros Homens. Os Dorneses são muito influenciados pela migração em massa dos Roinares. Pequenos grupos, como os Homens de Ferro e os clãs das montanhas, mantém culturas muito diferentes do resto do reino, apesar de não serem originários de etnias especificamente distintas.

Esta sociedade feudal é baseada no modelo dos antigos reinos sobre os quais a dinastia Targaryen foi construída, com cada região mantendo alguma autonomia e governada por um Alto Lorde que responde apenas ao Rei.

Comércio e Moeda

A maioria das transações nos Sete Reinos envolvem moedas, cuja cunhagem é controlada pelo Mestre da Moeda indicado pelo Rei no Trono de Ferro. Há Dragões de ouro, Veados de prata e Estrelas de cobre. Os Dragões são os mais valiosos, e possuem um dragão estampado em um lado e a face de um Rei no outro. [1] A maioria dos plebeus jamais possuirá um dragão de ouro, usando, na maioria das vezes, Estrelas para suas necessidades.

O comércio nos Sete Reinos é vigoroso, haja vista que os produtos de Dorne são muito diferentes daqueles do Norte. Entretanto, comércios de longa distância são quase exclusivamente de bens de luxo, pois o transporte é muito caro e perigoso. Transportes terrestres é cerca de dez vezes mais caro do que o marítimo, o que significa que quase todos os produtos são transportados por rios ou pelo mar, ao menos em parte de sua jornada. Peles do Norte, sedas e pedras preciosas do sul e artesanatos de todos os lugares são alguns dos itens reunidos nos grandes mercados. Grãos, carnes e peixes também são encontrados, mas são, quase exclusivamente, oriundos de áreas próximas.

Há comércio regular com Essos e com as Ilhas de Verão.

Religião

O povo dos Sete Reinos seguem diversas crenças diferentes. A Fé dos Sete é a principal religião do reino; as únicas regiões em que não é praticada são as Ilhas de Ferro, devotos do Deus Afogado, e o Norte, onde a devoção dos Antigos Deuses das Florestas permanece forte.

  • Os Sete Deuses, a religião oficial dos Sete Reinos, trazida ao continente pelos Ândalos, milhares de anos antes da formação da nação. A Fé idolatra os Sete, uma única divindade com sete aspectos distintos: a Mãe, o Pai, o Guerreiro, o Ferreiro, a Donzela, a Velha e o Estranho (a morte).
  • Os Deuses Antigos, fé do Norte e das terras Para Lá da Muralha. Fé dos Filhos da Floresta, que habitavam o continente milhares de anos atrás, que idolatra diversos não nomeados deuses das florestas, que estão sempre observando através dos rostos esculpidos nos troncos das antigas árvores de represeiro. Atualmente, é pouco difundida ao sul do Gargalo.
  • O Deus Afogado, dura divindade nativa das Ilhas de Ferro, que recompensa aqueles que saqueiam em seu nome.
  • O Deus Vermelho, R'hllor é um deus popular em Essos; apesar de pouco conhecido em Westeros, vem ganhando popularidade. Os seguidores de R'hllor afirmam que sua divindade é o Lorde da Luz, que irá enfrentar o Grande Outro, deus da escuridão e do frio, numa guerra que está por vir.

Referências



Nota: Esta página utiliza conteúdo da A Wiki Of Ice And Fire. O conteúdo original está aqui em Seven Kingdoms. A lista de autores pode ser vista no histórico da página.