Saque de Porto Real

De Game Of Thrones BR wiki
Ir para: navegação, pesquisa
Saque de Porto Real
Saque de Porto Real.jpg
Conflito Rebelião de Robert
Data 283 d.C.
Local Porto Real
Resultado Vitória rebelde/Lannister
Beligerantes
Exército das Terras Ocidentais
(Casa Lannister)
Patrulha da Cidade de Porto Real
Restos do exército lealista (Casa Targaryen)
Comandantes
Lorde Tywin Lannister Rei Aerys II Targaryen
Forças
12 000 Centenas de milhares de lealistas
Baixas
Desconhecidas Milhares de mortos ou feridos

Rei Aerys II
Manly Stokeworth
Princesa Elia Martell
Princesa Rhaenys
Príncipe Aegon Targaryen*
Lorde Rossart

*(não confirmado)

O Saque de Porto Real ocorreu um ano após o início da Rebelião de Robert.

A Batalha

Lorde Tywin Lannister, que permanecera neutro até a Batalha do Tridente, marchou para os portões de Porto Real com uma força de doze mil homens, alegando lealdade ao Rei Aerys II e pedindo permissão para entrar.

Foi Grande Meistre Pycelle quem convenceu o Rei Louco a abrir seus portões para os Lannister, o que foi feito mesmo com as objeções de seu Mestre dos Sussurros, Varys. Pycelle sentiu que o reino precisava de um novo rei após a morte de Rhaegar, e esperava que ele fosse Tywin. [1][2] As forças Lannister, então, começaram a saquear a cidade em nome de Robert. Aerys mandou sua mais recente Mão, o piromante Rossart, acender o fogovivo que haviam escondido por toda a cidade, dizendo,

Que ele (Robert) seja rei de ossos esturricados e carne assada. Que seja rei de cinzas. [3]

Aerys então enviou uma ordem a Jaime Lannister, um membro de sua Guarda Real, para que matasse seu próprio pai, Tywin. Ao invés disso, Jaime assassinou Lorde Rossart e, logo após, o próprio Aerys no Trono de Ferro. Tywin mandou seus cavaleiros, Sor Gregor Clegane e Sor Amory Lorch, para subir a Fortaleza de Maegor e lidar com o resto da família real, assegurando o trono para Robert e provando que a Casa Lannister houvera abandonado os Targaryen para sempre. Gregor matou o suposto bebê filho de Rhaegar (Aegon Targaryen havia sido trocado por Varys por um filho de camponês) enquanto sua mãe assistia, e então prosseguiu e estuprou e assassinou a Princesa Elia. Amory arrastou a Princesa Rhaenys debaixo da cama de seu pai e a esfaqueou cinquenta vezes. Quando Eddard Stark chegou na sala do trono, encontrou Jaime sentado no Trono de Ferro e o corpo de Aerys caído embaixo dele. Tywin Lannister apresentou os cadáveres da esposa e os filhos de Rhaegar, em sinal de sua fidelidade, depositados sob o Trono de Ferro, envolvidos em mantos carmesim. [4] A discussão resultante entre Ned e Robert, levou Ned a ir lutar sozinho as últimas batalhas da guerra ao Sul. [1]

Resultado

Eddard Stark e Robert Baratheon discutiram sobre a morte da família de Rhaegar, Eddard achando que foi apenas homicídio sem justificativa, e Robert satisfeito com as mortes das crianças de Rhaegar; nem Jon Arryn conseguira acalmar sua raiva. Eddard Stark foi ao Sul e desfez o Cerco de Ponta Tempestade, chegando finalmente na Torre da Alegria. Eles só se reconciliaram pela dor mútua sobre a morte de Lyanna. [1]

Para os sobreviventes do saque, como Sor Jaremy Rykker e Sor Alliser Thorne foi dada por Tywin a escolha de se juntar à Patrulha da Noite, ou morrerem. [5]

Referências e Notas


Nota: Esta página utiliza conteúdo da A Wiki Of Ice And Fire. O conteúdo original está aqui em Sack of King's Landing. A lista de autores pode ser vista no histórico da página.