Pedra do Dragão

De Game Of Thrones BR wiki
Ir para: navegação, pesquisa
Pedra do Dragão
Ilha Fortificada
DragonStone.jpg
Pedra do Dragão, por Julio Gonzalez©
Pedra do Dragão is located in Terras da Coroa
Pedra do Dragão

Localização de Pedra do Dragão nas Terras da Coroa
Localização Baía do Água Negra, Terras da Coroa, Westeros.
Governo Casa Baratheon Baratheon de Pedra do Dragão.png, anteriormente
Casa Targaryen Targaryen.png
Religião Fé dos Sete (antigo), Culto do R'hllor
Fundado(a) 500 anos atrás, pelos Targaryen.
Locais notáveis Torre do Dragão Marinho, Monte Dragão

Pedra do Dragão é o nome de uma ilha localizada na entrada da Baía do Água Negra, e também do castelo no topo da ilha, construído na forma de dragões. Pedra do Dragão foi, originalmente, sede da Casa Targaryen em Westeros durante o Império de Valíria, após sendo usada como assento do herdeiro (o Príncipe da Pedra do Dragão), após sua conquista dos Sete Reinos. Após Robert Baratheon ter deposto os Targaryen, ele deu a ilha a seu irmão Stannis, fundando a Casa Baratheon de Pedra do Dragão. O castelo possui uma reputação negra.[1]

Boa parte da Frota Real esta ancorada em Pedra do Dragão.

Descrição

Pedra do Dragão representada em Game Of Thrones.

Pedra do Dragão é uma ilha vulcânica na foz da Baía do Água Negra, criada pelo vulcão ativo, Monte Dragão. O castelo de Pedra do Dragão é uma pequena fortaleza localizada na face do vulcão. Fora de suas muralhas, há uma pequena vila de pescadores na costa tempestuosa[2].

Sob o Monte Dragão, há ricos depósitos de vidro de dragão. A uma pequena distância da costa fica a ilha de Derivamarca, sede da Casa Velaryon, outra casa valiriana. Pedra do Dragão, apesar de antiga e forte, é lar do suserano de poucos Lordes pequenos, cujas ilhas são pouco populosas e não oferecem grande número de soldados.

Castelo

Pedra do Dragão por Ted Nasmith

Pedra do Dragão foi construída usando técnicas valirianas avançadas de construção, já perdidas há muito tempo na Perdição, fazendo com que seja única entre os castelos de Westeros. A cidadela de Pedra do Dragão é toda construída de pedra negra, com suas torres esculpidas na forma de dragões, e com milhares de gárgulas em diversas formas servindo como ameias sobre as muralhas. O desenho do castelo é extremamente inspirado em por dragões: pequenos dragões formam portões, e garras de dragão seguram tochas nas paredes. Um par de grandes asas cobrem o arsenal e a forja, e caudas formam arcadas e escadarias[3].

Mapa do Castelo
  • Tambor de Pedra, o forte central de Pedra do Dragão, chamada assim por causa dos poderosos sons causados pelos fortes ventos durante tempestades. Celas nas masmorras sob a cidadela são mais quentes do que parecem, mas úmida como se esperaria de uma ilha como Pedra do Dragão. Diz-se que há escadas secretas e buracos que levam ao coração do Monte Dragão. O Tambor é conectado à torre da masmorra por um uma alta ponte de pedra, um grande arco sobre o vazio.
Stannis e seus conselheiros reunidos na Mesa Pintada, representada na série da HBO.
* Câmara da Mesa Pintada, localizada no andar mais alto do Tambor de Pedra, é uma sala redonda, com quatro janelas altas com vista para o norte, sul, leste e oeste. Abriga uma grande mesa, esculpida e pintada na forma de um detalhado mapa de Westeros. Aqui, Aegon, o Conquistador planejou sua invasão de Westeros. A Mesa Pintada tem mais de quinze metros, cerca de sete metros de largura em seu ponto mais largo, e menos 1,5 metro em sua parta mais estreita. Na exata localização de Pedra do Dragão, há um assento elevado que permite a seu ocupante observar todo o mapa[4].
  • Grande Salão, esculpido na forma de um gigantesco dragão deitado de barriga; suas portas ficam na foz. As cozinhas têm a forma de um dragão encolhido; a fumaça e o calor saem por buracos nas narinas.
  • Jardim de Aegon, próximo ao arco da Cauda do Dragão. Nele crescem altas árvores por todos os lados, e também rosas selvagens; oxicocos cresem numa área alagada. O jardim possui um agradável cheiro de pinho.
  • Windwyrm, uma das torres do castelo, tem a forma de um dragão mirando para o céu, berrando em desafio[5].
  • Torre do Dragão Marinho, tem a forma de um dragão pacífico, observando o mar. Os aposentos do meistre ficam nesta torre, sob o poleiro. As escadas da torre são estreitas e sinuosas; apos descê-las, é preciso cruzar a galeria, passar através dos muros interno e intermediário com suas gárgulas e portões negros, e após subir mais degraus até chegar à Câmara da Mesa Pintada.
  • Septuário, o septo do castelo contém estátuas esculpidas dos sete aspectos do Deus da Fé dos Sete. A velha possui olhos de pérola, o Pai tem barba dourada e o Estranho parece mais animal do que humano. Foram esculpidos nos mastros dos navios que trouxeram os primeiros Targaryen à Pedra do Dragão, e muitas camadas de verniz e tinta lhes foram aplicadas ao longo dos séculos. O septo possui diversos altares e vidros coloridos[6].

Conta-se que Aegon ajoelhou-se para rezar no Pedra do Dragão na noite anterior ao começo da conquista dos Sete Reinos. Pode ser um mito, já que Aegon apenas se converteu publicamente quando chegou em Vila Velha durante sua invasão, e o septo teria sido construído depois deste fato.

História

Uma das torres de vigia de Pedra do Dragão

Colonização Targaryen

Cerca de 1 século antes da Perdição de Valíria, a Casa Targaryen, uma nobre Casa Valiriana, tomou posse da ilha e construiu um castelo sobre ela, que se tornou o posto avançado mais a oeste do Império de Valíria. As torres do castelo foram moldadas por magia valiriana para que tivesse a forma de dragões, ganhando o nome Pedra do Dragão.

Doze anos antes da Perdição, o chefe da Casa Targaryen, na época, Aenar Targaryen, mudou-se com sua família e cinco dragões (incluindo Balerion) para Pedra do Dragão, por causa das visões de sua filha solteira Daenys. Em Valíria seus rivais viram sua partida para a Pedra do Dragão como um ato de rendição e covardia.

Quatro dos dragões trazidos de Valíria acabaram morrendo em Pedra do Dragão, deixando apenas Balerion. No entanto, dois ovos eclodiram e Vhagar e Meraxes nasceram.

Os Lordes Targaryen de Pedra do Dragão foram:

Guerra da Conquista

Cerca de um século após a queda de Valíria, Aegon lançou sua invasão no continente, conquistando seis dos sete reinos de Westeros. Ele estabeleceu a cidade de Porto Real onde desembarcou pela primeira vez na foz do Rio Água Negra, tornando-a capital; Pedra do Dragão passou a ser o assento do herdeiro, chamado de Príncipe da Pedra do Dragão.

Jardim de Aegon por Franz Miklis

A Dança dos Dragões

A Princesa Rhaenyra Targaryen, que estava grávida na época, encontrava-se confinada em Pedra do Dragão quando Viserys I Targaryen morreu. Depois de receber a notícia de sua morte e a coroação de Aegon II Targaryen, ela foi conduzida em uma fúria negra e entrou em trabalho de parto prematuro, entregando uma menina natimorta, Visenya. O conselho negro foi formado e reunido em Pedra do Dragão para decidir a melhor forma de lidar com a Aegon II e com os verdes. A Batalha da Goela ocorreu de norte a sul de Pedra do Dragão.

Como os negros usavam a ilha como base, eles optaram por tentar aumentar o poder aéreo, recrutando algumas das Sementes de Dragão afim de torná-los Cavaleiros de Dragão. Muitos morreram, mas os ganhos foram maiores do que isso.

Rhaenyra finalmente voou para Porto Real, deixando uma guarnição ineficaz no castelo e Sor Robert Quince como castelão ao invés de Sor Alfred Broome. Rhaenyra tomou Porto Real e apreendeu o Trono de Ferro. Assim que a cidade caiu para sua meia-irmã, Aegon II foi contrabandeado em um esquife para Pedra do Dragão. Seu dragão ferido, Sunfyre, voou de Pouso de Gralhas de volta para Pedra do Dragão e se juntou a Aegon, onde os dois ficaram escondidos.

Aegon finalmente tomou Pedra do Dragão com a ajuda de alguns dos habitantes da ilha, incluindo Alfred. Depois da Tomada do Fosso do Dragão Rhaenyra fugiu de Porto Real, de volta a Pedra do Dragão, pensando que ela estaria segura, sem saber que a ilha havia caído para Aegon II. Após a sua chegada, ela foi apreendida e entregue a seu irmão, que alimentou a Sunfyre.

Guerra do Usurpador

Durante a Rebelião de Robert, o castelo se tornou o último refúgio dos Targaryen restantes. A Rainha Rhaella e o Príncipe Viserys fugiram para lá antes da queda de Porto Real aos rebeldes. A Rainha deu a luz à Princesa Daenerys durante uma terrível tempestade, e morreu no parto. Quando as forças rebeldes, lideradas pelo então Sor Stannis Baratheon, preparavam-se para cercar Pedra do Dragão, os últimos sobreviventes da Casa Targaryen fugiram para Bravos, com a ajuda de Sor Willem Darry.

Após a Rebelião

Após a guerra, o novo Rei deu a Stannis Baratheon, seu irmão, o controle sobre a ilha. Lorde Stannis guardou grande ressentimento de seu irmão por isso, já que as terras de Pedra do Dragão são muito mais pobres do as de Ponta Tempestade, que foram passadas a seu irmão mais novo, Renly, apesar de ele ser o herdeiro imediato. Ele considerou um insulto, mas Robert achava que um forte líder deveria ser colocado na antiga sede da Casa Targaryen.

Durante a Guerra dos Cinco Reis

Info Aviso: Esta seção contém revelações sobre o enredo (spoilers).

Durante a Guerra dos Cinco Reis, as pobres terras de Pedra do Dragão deram poucos apoiadores à reivindicação de Stannis ao trono. Após sua derrota na Batalha do Água Negra, ele retornou para a ilha para planejar suas próximas ações. Depois de sua partida para socorrer a Patrulha da Noite, forças leais ao Rei no Trono de Ferro, Tommen Baratheon, comandadas pelo Lorde Paxter Redwyne, cercaram a ilha. Posteriormente, Sor Loras Tyrell da Guarda Real tomou o comando e atacou o castelo, causando enormes perdas entre seus homens, e grave sofrimento a si mesmo[7][8][6][9][10].

Capítulos que ocorrem em Pedra do Dragão

Referências e Notas




Nota: Esta página utiliza conteúdo da A Wiki Of Ice And Fire. O conteúdo original está aqui em Dragonstone. A lista de autores pode ser vista no histórico da página.