Missandei

De Game Of Thrones BR wiki
Ir para: navegação, pesquisa
Missandei
Missandei Тхе Мичо.jpg
Missandei, por The Mico©
Lealdade Casa Targaryen
Cultura Naathi
Nascimento Em 289 d.C.[1], em Naath
Aparece
Mencioada
Aparece
Outros

GoT Logo.jpg
Interpretado(a) por Nathalie Emmanuel
Aparições 3º Temporada | 4º Temporada | 5º Temporada | 6º Temporada | 7º Temporada

Missandei é uma servente de Daenerys Targaryen e ex-escrava. Ela é Naathi. Três dos seus irmãos são Imaculados, mas um foi morto em treinamento, e outro pelos Filhos da Harpia, sobrando somente Marselen. [2][3] Ela possui uma voz doce e forte. [4]

Tabela de conteúdo

Aparência e personalidade

Ela tem um rosto redondo e achatado, pele morena e grandes olhos dourados [5][6][7]. Ela não possuía mais de dez anos quando foi libertada por Daenerys em Astapor. [5] Ela tinha onze anos no momento em que Daenerys se casara com Hizdahr zo Loraq [7]. Apesar de sua jovem idade, ela é muito sábia e corajosa [6].

Nathalie Emmanuel como Missandei na Série de TV

Educação

Missandei foi treinada para falar a Língua Comum de Westeros, Alto Valiriano, e Valiriano bastardo. [5][2] Ela possui algum conhecimento de Ghiscari [8]. Ela foi ensinada a se referir a si mesma como "esta", ao invés de usar pronomes de primeira pessoa. Ela ainda usa tal palavra, mas tenta perder este hábito:

A senhora é boa para est... para mim [6].

História

Missandei e seus irmãos nasceram em Naath. Mossador, seu irmão, a ensinara a subir em árvores. [3]

Eles, eventualmente, foram capturados pelos incursores das Ilhas Basilisco, e então vendidos como escravos em Astapor. Ainda criança, Missandei possuía um dom notável; a facilidade em aprender idiomas. Consequentemente, os Bons Mestres escolheram treiná-la como uma escriba [3].

Eventos recentes

Info Aviso: Esta seção contém revelações sobre o enredo (spoilers).

A Tormenta de Espadas

Missandei era uma escrava intérprete para Kraznys mo Nakloz quando Daenerys Targaryen veio inspecionar os Imaculados, em Astapor. Ela deixou de traduzir várias palavras de suas frases, como "prostituta westerosi", "selvagem do poente", e "porcos westerosi". Ela oferece a Kraznys ambas traduções precisas das palavras de Daenerys e os motivos por trás destas. Por exemplo, Missandei nota que "ela não os elogia, para manter o preço baixo". Enquanto Missandei traduzia as informações de venda para Dany, Kraznys empurrava a escrava com a ponta de seu chicote, demandando mais detalhes para a pechincha. [5]

Em um certo ponto, Kraznys brincou que Missandei deveria dizer a "Arstan Barba-Branca", na verdade, Barristan Selmy, que o velho "cheira a mijo e precisa de uma bengala pra mantê-lo em pé". Missandei tomou a piada literalmente, mas Kraznys a impedira de traduzir seus insultos. Ele fez ela afirmar que havia um comprador rival, um "rei corsário", mas Missandei o lembrou de que o corsário só estava interessado em cem. [5] Quando Kraznys terminou sua venda, e se ofereceu para mostrar Astapor a Daenerys, Missandei editou suas palavras, para que soassem mais agradáveis, eliminando todas as propostas sexuais de Kaznys. [5]

Após Daenerys acertar a barganha com os Bons Mestres de Astapor, a respeito do pagamento pelos Imaculados, Kraznys deu Missandei a Daenerys como uma intérprete, para comandar os Imaculados até que eles aprendessem o idioma de Daenerys. Missandei não revelou nenhum sentimento em relação à decisão. [2] Ambos os Bons Mestres e Missandei achavam que Daenerys só era capaz de conversar na Língua Comum. Daenerys, na verdade, não precisou de um intérprete, e entendia o que os representantes de Astapor diziam em seu próprio idioma, ouvindo as partes que Missandei não traduzira. Logo após o encontro inicial entre as duas, Missandei ficou surpresa quando Daenerys fez uma pergunta a ela em Alto Valiriano, descobrindo o esquema de sua nova dona. Daenerys perguntou qual era o nome dela, para que proclamasse Missandei uma liberta. [2]

Como uma liberta, Missandei recebeu uma oferta de emprego por Daenerys, e ouviu seus termos. Ela serviria como uma aia para Dany, mantida ao seu lado para também servir como intérprete. Ela teria sua liberdade, mas não sua segurança; seguindo Dany em jornadas perigosas e guerras, ela poderia passar fome, adoecer ou morrer. Missandei, mesmo assim, aceitou, mas mostrou seus motivos: ela não tinha para onde ir. Sobre o medo de morrer, Missandei respondeu com a frase:

Valar Morghulis. [2]

Missandei explicou a Daenerys informações básicas sobre os Imaculados. Ela também discutiu sobre o que fazeer com os Imaculados depois das batalhas acabarem. Ela sugeriu usá-los como guardas e vigias durante o resto de suas vidas, ou encontrar compradores para eles, embora Dany tivesse apontado que, assim, os Imaculados poderiam ser usados contra ela. Missandei ofereceu uma terceira solução, mas pareceu perturbada. Daenerys poderia ordenar-lhes a cometer suicídio, impedindo qualquer ameaça futura. Dany notou que Missandei parecia não gostar desta opção, e fez uma simples pergunta para sua nova aia:

Por que se preocupa?

Missandei foi forçada a admitir que, entre as tropas dos Imaculados, existiam três que foram seus irmãos. [2]

Quando Daenerys entrou em Astapor para completar o acordo, Missandei caminhou à esquerda da Prata. Ela apontou para a Praça da Punição, e explicou porque ela ficava à frente do portão principal; para que novos escravos vejam, de primeira mão, o destino dos escravos rebeldes. [2] No encontro, Kraznys ainda deu ordens a Missandei, apesar de não mais possui-la, e comandou-a a traduzir a conversa. Missandei presenciou o Saque de Astapor, embora suas atividades durante ele não foram relatadas. [2]

Durante o conflito inicial com Yunkai, Missandei explicou para Daenerys que os Yunkaítas falavam um dialeto Valiriano; um dialeto diferente do de Astapor, mas suficiente próximo para ser entendido. Ela também disse que os senhores de escravos chamam a si próprios de Sábios Mestres. [8] Na noite anterior à batalha, Dany permaneceu inquieta demais para dormir. Missandei ofereceu-se para cantar uma canção de ninar do Povo Pacífico, mas foi recusada. Após o terceiro dia do cerco de Yunkai, os Sábios Mestres libertaram um grande número de escravos para Daenerys. Missandei disse-lhes que deviam suas liberdades a Daenerys. Ela então traduziu o termo que usavam para se referir a Daenerys: "Mhysa", Ghiscari para "Mãe". [8]

Durante o Cerco de Meereen, Belwas venceu um duelo contra Oznak zo Pahl, mas recebeu um golpe. Daenerys temeu que a ferida infectasse, então ordenou a Missandei que buscasse um curandeiro. O homem, que não tem seu nome mencionado, era um liberto Yunkaíta "famoso por seus conhecimentos nas artes curativas". [9] Dany, mais tarde, chamou Missandei para que ela mandasse selarem a Prata e a sua própria montaria, para visitarem os acampamentos. Missandei aconselhou chamar os companheiros de sangue para servirem como guaras, mas Dany escolheu "Arstan". Quando Mero tentou assassinar Daenerys, Missandei gritou por ajuda. "Arstan" foi capaz de golpear Mero, prevenindo que ele completasse o assassinato. Um grupo de libertos, que provavelmente ouviram os chamados de Missandei, atacaram Mero, que foi estraçalhado. [9]

Enquanto contemplava sobre os deuses, Daenerys lembrou da história que Missandei contara sobre o Senhor da Harmonia. Mais tarde, lembrou outros detalhes a respeito de Naath, todos vindos de Missandei. Ela notou que tinha passado a gostar muito da pequena escriba. [6] Com a queda de Meereen, Daenerys escolheu a Grande Pirâmide como sua nova sede. Missandei, Irri, e Jhiqui se mudaram para os aposentos reais com ela. Missandei dormia em sua própria cama. [6] Quando Missandei serviu seu café da manhã, Dany perguntou-lhe sobre a existência de moscas em Naath; Missandei respondeu que em Naath há borboletas. Daenerys prometeu a ela levá-la para "casa" um dia, embora ela tenha respondido que estava contente por ficar com a Targaryen. [6] Enquanto contemplava seus vários aliados e apoiadores em termos de confiança, Daenerys temeu ser traída por todos eles. Missandei, Jhiqui, Irri, Verme Cinzento, Ben Plumm, Daario Naharis; todos pareciam suspeitos aos seus olhos. [6]

Quando Daenerys decidiu enterrar os cadáveres de Meereen, Missandei ofereceu-lhe um conselho na questão, dizendo que os ghiscari enterram seus mortos de honra em criptas, por baixo de suas mansões. Ela sugeriu ferver os ossos, e devolvê-los às suas famílias como um ato de bondade. [6] Missandei compareceu ao encontro inicial de Daenerys com Ghael, o enviado do Rei Cleon de Astapor. Ela quis ter certeza de que este era Cleon, antiga propriedade de Grazdan mo Ullhor, e então segredou a Daenerys informações sobre o passado de Cleon. Quando Ghael detalhou a proposta de casamento de Cleon para Daenerys, e sua promessa de dá-la muitos filhos fortes, Missandei fez a pergunta óbvia: se Cleon já tivera filhos com sua primeira esposa. Ghael foi forçado a admitir que Cleon teve somente filhas em seu casamento anterior. [6]

Daenerys se chocou ao descobrir que vários homens de Meereen imploraram licença para se tornarem escravos, em troca de transporte para Qarth. Ela decidiu permitir que qualquer homem ou mulher pudesse vender-se a si mesmo(a). Mas proibiu a venda de filhos, ou esposas. Ela, inicialmente, estava contente em não ganhar lucro nas vendas, mas Missandei disse-lhe que em Astapor, a cidade ficava com um décimo do preço em uma negociação de escravos. Daenerys, então, adotou a mesma medida para Meereen, adicionando moedas de ouro tão necessárias para os cofres reais. [6]

À noite, Daenerys sofreu de pesadelos. Ela levantou-se da cama, deixando Irri adormecida. Ela notou Missandei e Jhiqui dormindo em suas camas. Missandei logo acordou, e viu que Dany tinha saído. Ela foi à procura de sua rainha, a encontrado no jardim do terraço. Ela ficou confusa ao ouvir Daenerys mencionar que estava olhando para "uma casa com uma porta vermelha". Dany, então, fez com que a garota prometesse nunca mentir para ela, e nunca trai-la. As duas viram o sol subir ao céu, de mãos dadas. [6]

Quando Daenerys censurou a si mesma por trazer "morte e ruína" para a Baía dos Escravos, Missandei a lembrou de que também trouxera liberdade. [6]

A Dança dos Dragões

Missandei tomou a posição de arauto para Daenerys Targaryen. [4][10] À noite, Missandei acordou Daenerys para informá-la de que Escudo Robusto tinha sido assassinado. Daenerys se deslocou para o salão, esperando que o cadáver fosse transferido para examinação. [4] Durante o dia, Missandei anunciou a entrada de Daenerys para o salão, sinalizando o início das audiências diárias com enviados e peticionários. Missandei usou a mesma frase de abertura todos os dias:

Todos de joelhos para Daenerys Stormborn, a Não Queimada, Rainha de Meereen, Rainha dos Ândalos, dos Roinares e dos Primeiros Homens, Khaleesi do Grande Mar de Grama, Rompedora de Algemas e Mãe de Dragões. [4]

Ela ficara perturbada quando Mossador, um de seus irmãos, foi morto pelos Filhos da Harpia. Durante a noite, Daenerys foi acordada por Irri para ser informada sobre os últimos assassinatos. Dany conseguia ouvir alguém soluçar, mas não reconhecia a voz. Irri teve de dizer que era Missandei, chorando por seu irmão. [3] Após se encontrar com Skahaz mo Kandaq, e decidir em uma nova estratégia contra os Filhos da Harpia, Daenerys retornou aos aposentos reais, encontrando Missandei chorando em seu catre. Ela convidou a garota a dormir com ela, e Missandei aceitou a oferta consoladora. Ela dividiu algumas de suas memórias de Mossador com Dany. Daenerys, mais uma vez, ofereceu a Missandei a chance de retornar à Naath. Missandei disse que em Naath, teria medo, e seria presa fácil para os traficantes de escravos. Ela se sentia segura ao lado da Targaryen, chamando-a de "mãe" em um sussurro e a abraçando fortemente, antes de dormir. [3]

Dany, por sua vez, foi incapaz de dormir naquela noite, e deixou a cama para ir à piscina do terraço, e tomar um banho. Lá, ela teve uma visão de Quaithe. Missandei acordou e foi à sua procura. Ela encontrou Dany ainda na piscina, aparentemente falando com ninguém, fazendo com que Dany se perguntasse se Quaithe era apenas uma sombra, uma memória, e nunca estivera ali fisicamente. Antes do amanhecer, Missandei serviu café da manhã para Dany, ainda no jardim. [3]

Quando dia, Daenerys teve uma reunião com Hizdahr zo Loraq, a respeito de seu pedido para a reabertura das arenas de luta. Enquanto Daenerys as queria fechadas para sempre, ela notou que apenas Missandei dividia sua opinião sobre o assunto. Reznak mo Reznak, Galazza Galare, Skahaz, e Belwas, todos eram a favor da petição, porém cada um por suas próprias razões. Barristan Selmy queria introduzir os torneios para Meereen, usando as arenas de luta como campos de torneio. [3]

Galazza Galare, a Graça Verde, chegou à Grande Pirâmide assistida por uma dúzia de Graças Brancas. Daenerys deu a Missandei a tarefa de providenciar comida e diversão para as meninas [11]. Vinte e cinco dias depois, Missandei interrompeu uma conversa entre Daenerys e Selmy para anunciar que Skahaz havia requisitado uma audiência. Ele queria dar para ela os últimos relatos da equipe de vigilância que seguia Hizdahr. O futuro rei havia visitado onze pirâmides [12].

Após visitar os acampamentos dos refugiados fora de Meereen, Daenerys retornou aos aposentos reais. Lá, ela encontrou Irri e Jhiqui discutindo sobre Rakharo, enquanto Missandei estudava um antigo rolo. Ela terminou com a discussão e foi em direção à piscina do terraço, convidando Missandei a se juntar a ela na água. Enquanto nadava, a garota afirmou ter ouvido sons estranhos durante a noite, de alguém arranhando os tijolos, velhos e em ruínas, das muralhas. Ela acreditava que os Astapori estavam tentando entrar na cidade. Irri e Jhiqui não ouviram nada naquela noite, enquanto Daenerys tomou os sons como meros sonhos. [13] Foi descoberto mais tarde que Viserion usara seu fogo e suas garras para esculpir um buraco nas muralhas. Missandei poderia estar escutando o dragão arranhando as muralhas, e não os Astapori. [14]

Missandei lembrou Daenerys de seu encontro marcado com Reznak e Galazza, a respeito dos preparativos do casamento. [13] Quando Daario Naharis trouxe notícias de que Ben Plumm e os Segundos Filhos haviam passado para o lado inimigo, houveram várias reações variadas na corte de Meereen. Cercada pelas vozes de seus conselheiros, Daenerys pediu-lhes que ficassem quietos, mas somente Missandei a escutara. Dany teve que aumentar seu tom de voz e repetir a ordem para silenciá-los. [13]

Duas noites antes do casamento, Daenerys teve um encontro sexual com Daario. Pela manhã, Missandei perguntou sua saúde, pois ouvira os sons produzidos por ela, mas não entendera seus significados:

Na escuridão da noite, esta uma a escutou gritar. [7]

Na manhã do dia do casamento de Daenerys, Missandei insistiu que a rainha deveria ter um café da manhã simples e completo, consistindo de queijo de cabra, azeitonas e passas. Ela disse que Daenerys precisaria de suas forças, e vinho não seria o suficiente. Ela entendera que Dany não gostava da ideia de se casar, sugerindo que não era tarde demais para cancelar o casamento. Dany, ao invés disso, pensou que era tarde demais para tal decisão. Ela insistiu que Dany não amava Hizdahr, e poderia escolher outro marido, mas Dany disse que "uma rainha ama quem ela deve amar, não quem ela quer". [7]

Missandei reportou que ambos Reznak e Skahaz desejavam acompanhar a rainha para o Templo das Graças, como parte da procissão de casamento. Dany insistiu em ir para o Templo na Prata, até que Missandei a lembrou de que "não pode cavalgar em um tokar". Daenerys, ainda assim, sentiu que o palanquim, que Reznak sugerira, era uma má escolha para um dia quente; então fez com que aprontassem uma cadeirinha para ela. [7] Após o casamento, Daenerys teve uma lua de mel decepcionante com Hizdahr, que estava bêbado e não durou muito tempo. Daenerys não conseguira dormir, e Missandei ouviu seus choros. Daenerys pediu para a garota que fizesse companhia a ela, pois não queria ficar sozinha, não contando o adormecido Hizdahr como companhia. Missandei fez o melhor que pôde para confortar Dany, compartilhando suas memórias com ela. Ela ainda estava falando quando Dany finalmente adormeceu. [15]

Missandei lavou o cabelo de Daenerys antes de visitar as arenas de luta, nas suas tão aguardadas reaberturas. Missandei aceitou que as arenas fossem abertas, mas não entendia por que Daenerys teria que comparecer à abertura. Quando Daenerys alegou que metade de Meereen estaria lá para vê-la, Missandei insistiu que, na verdade, metade de Meereen estaria lá para ver homens sangrarem e morrerem, não se importando se a rainha fosse estar lá ou não. [16] Missandei, mais tarde, relata que Quentyn Martell e seus "Homens Dorneses" estavam esperando uma audiência. [16]

Quando Daenerys desapareceu nas costas de Drogon, seu cônjuge Hizdahr tomou controle total de Meereen. Ele demitiu Missandei do seu cargo de arauto, e substituiu-a, achando inapropriado para um rei usar uma criança como arauto, muito menos uma ex-escrava. [16][10] Irri e Jhiqui foram embora dos aposentos reais, deixando Meereen com a maioria do khalasar Dothraki de Daenerys. O khalasar partira para procurar pelo Mar Dothraki a sua rainha desaparecida. Hizdahr escolheu estabelecer sua própria suíte de aposentos, e os copeiros de Daenerys se mudaram com ele, deixando Missandei como a única ocupante dos aposentos da rainha, descrita por Selmy como um "pequeno fantasma desamparado". [10]

Barristan Selmy continuou dividindo o cume da Grande Pirâmide com Missandei, tendo sua própria cela perto dos aposentos reais. [10][17] Missandei se aproximou dele no terraço, ouvindo o cavaleiro dar voz aos seus pensamentos. Ele se perguntou se Daeneys estava voando para casa. A suave voz de Missandei respondeu atrás dele, assustando Selmy. Ele não ouvira sua aproximação, nem sentiu sua presença. Ela o assegurou de que Daenerys nunca iria para casa sem eles. Mas então mudou o assunto para o real motivo de sua aproximação: transferir uma mensagem de Skahaz, que apesar de ser o ex-líder das Bestas de Bronze, ainda entrava e saía da Pirâmide à vontade. Ele pedia um encontro secreto com Selmy. Selmy mandou sua resposta através da antiga arauta. [10]

Antes de seu golpe de Estado contra Hizdahr, Selmy visitou os aposentos da rainha, e encontrou Missandei entre pilhas de rolos de pergaminhos e livros, lendo. Ele a avisou para não sair dos aposentos da rainha, por nenhum motivo, naquela noite. [18] Selmy detronou Hizdahr em um golpe de Estado, e foi proclamado a Mão da Rainha, governando em nome da desaparecida Daenerys. Ele fez planos para que o fatalmente ferido Quentyn Martell, queimado por Rhaegal, fosse transferido para a cama de Daenerys. Missandei cuidou do homem durante três dias, sentando ao seu lado noite e dia, oferecendo-lhe água e leite de papoula. Barristan tentara alcançar ajuda, mas os copeiros temiam a visão do dornês queimado, e as Graças Azuis não responderam aos seus chamados. Missandei registrou a morte de Quentyn logo antes do amanhecer. Ela estava certa de que os "deuses dorneses" o levaram para casa, e de que Quentyn sorria, finalmente livre da dor. Barristan manteve seus opiniões sobre a questão para si, de que Quentyn não possuía nem lábios para sorrir. [14][19]

Missandei estava interessada no destino do corpo de Quentyn, mas Selmy a lembrou de dormir, na sua cama ao invés de uma cadeira. Ela ofereceu o mesmo aviso para ele, notando que Selmy durmia pouco durante a noite. [19] Missandei ajuda Sor Barristan a tomar controle da corte de Meereen. Ele usou uma de suas ideias nas negociações com o inimigo. Ele ofereceu recompensas para a soltura dos reféns (Daario Naharis, Herói, Jhogo), o peso de cada homem em ouro. Enquanto os Sábios Mestres não queriam nem precisavam de ouro, seus mercenários provavelmente apoiariam o negócio, criando uma lâmina entre eles e seus contratados. Selmy acha a estratégia de Missandei semelhante à de Petyr Baelish (cujos planos incluíam subornos) e de Varys (cujos planos incluíam promover a divisão entre os inimigos da coroa). [19]

Citações sobre Missandei

A pequena escriba com os grandes olhos dourados era possuidora de uma sabedoria bem para lá da idade. E também é corajosa. Teve de ser, para sobreviver à vida que teve [6].
Daenerys Targaryen
Ela se apoiava tanto na pequena escriba que frequentemente se esquecia de que Missandei completara apenas onze anos [7].
Daenerys Targaryen


Onze anos de idade, mesmo assim Missandei é mais esperta do que metade dos homens nesta mesa, e mais sábia do que todos eles [19].
— Barristan Selmy, comparando Missandei ao Conselho governante de Meereen

Referências e Notas

  1. Missandei aparenta ter "não mais de dez anos" durante os eventos do ano 299, e é mencionada como tendo "onze anos" durante os eventos do ano 300.
  2. 2,0 2,1 2,2 2,3 2,4 2,5 2,6 2,7 A Tormenta de Espadas, Capítulo 27, Daenerys.
  3. 3,0 3,1 3,2 3,3 3,4 3,5 3,6 A Dança dos Dragões, Capítulo 11, Daenerys.
  4. 4,0 4,1 4,2 4,3 A Dança dos Dragões, Capítulo 2, Daenerys.
  5. 5,0 5,1 5,2 5,3 5,4 5,5 A Tormenta de Espadas, Capítulo 23, Daenerys.
  6. 6,00 6,01 6,02 6,03 6,04 6,05 6,06 6,07 6,08 6,09 6,10 6,11 6,12 A Tormenta de Espadas, Capítulo 71, Daenerys.
  7. 7,0 7,1 7,2 7,3 7,4 7,5 A Dança dos Dragões, Capítulo 43, Daenerys.
  8. 8,0 8,1 8,2 A Tormenta de Espadas, Capítulo 42, Daenerys.
  9. 9,0 9,1 A Tormenta de Espadas, Capítulo 57, Daenerys.
  10. 10,0 10,1 10,2 10,3 10,4 A Dança dos Dragões, Capítulo 55, O Guarda da Rainha.
  11. A Dança dos Dragões, Capítulo 23, Daenerys.
  12. A Dança dos Dragões, Capítulo 30, Daenerys.
  13. 13,0 13,1 13,2 A Dança dos Dragões, Capítulo 36, Daenerys.
  14. 14,0 14,1 A Dança dos Dragões, Capítulo 68, O Domador de Dragões.
  15. A Dança dos Dragões, Capítulo 50, Daenerys.
  16. 16,0 16,1 16,2 A Dança dos Dragões, Capítulo 52, Daenerys.
  17. A Dança dos Dragões, Capítulo 59, O Cavaleiro Descartado.
  18. A Dança dos Dragões, Capítulo 67, O Derrubador de Reis.
  19. 19,0 19,1 19,2 19,3 A Dança dos Dragões, Capítulo 70, A Mão da Rainha.



Nota: Esta página utiliza conteúdo da A Wiki Of Ice And Fire. O conteúdo original está aqui em Missandei. A lista de autores pode ser vista no histórico da página.

Ferramentas pessoais
Espaços nominais

Variantes
Ações
Navegação
Ferramentas