Guerra dos Cinco Reis

De Game Of Thrones BR wiki
Ir para: navegação, pesquisa
Guerra dos Cinco Reis
War of the five kings wallpaper by magnaen.jpg
Os estandartes das cinco facções da guerra (esquerda para direita): Casa Stark de Winterfell, Casa Baratheon de Porto Real, Casa Greyjoy de Pyke, Casa Baratheon de Ponta Tempestade e Casa Baratheon de Pedra do Dragão.
Por Garyck Arntzen.

Data 298 d.C. - 300 d.C.
Local Westeros
Resultado Vitória da Casa Baratheon de Porto Real e da Casa Lannister
Combates posteriores ainda são reportados no Norte, nas Terras Fluviais e nas Terras da Tempestade


Beligerantes
Buscando independência do Trono de Ferro:

Casa Stark: Rei no Norte e do Tridente
Apoio:

Casa Greyjoy: Rei das Ilhas de Ferro e do Norte;


Lutando para tomar o Trono de Ferro:
Casa Baratheon de Ponta Tempestade: Rei em Jardim de Cima
Apoio:

Casa Baratheon de Pedra do Dragão: Rei no Mar Estreito
Apoio:

Rei no Trono de Ferro:

Casa Baratheon de Porto Real
Apoio:

Comandantes notáveis
Rei Robb I do Norte


Rei Balon Greyjoy das Ilhas de Ferro


Rei Renly Baratheon de Ponta Tempestade e Jardim de Cima


Rei Stannis Baratheon de Pedra do Dragão

Joffrey Baratheon, Rei no Trono de Ferro
  • Tywin Lannister
  • Kevan Lannister
  • Stafford Lannister
  • Daven Lannister
  • Mace Tyrell (após mudar de lado)
  • Randyll Tarly (após mudar de lado)
  • Mathis Rowan (após mudar de lado)
  • Roose Bolton (após mudar de lado)
  • Walder Frey (após mudar de lado)
  • A Guerra dos Cinco Reis foi um grande conflito, travado em diversas frentes de batalha nos Sete Reinos, de 298 d.C. a 300 d.C.. Como o nome indica, cinco reis foram coroados durante a guerra: Joffrey Baratheon, Stannis Baratheon e Renly Baratheon reivindicando o Trono de Ferro; e os separatistas Robb Stark e Balon Greyjoy sendo proclamados, respectivamente, Rei do Norte e Rei das Ilhas de Ferro, ambos com intenção de emancipar suas terras da suserania do Trono de Ferro.

    É o principal conflito relatado nos três primeiros livros de As Crônicas de Gelo e Fogo, e seu desfecho e os conflitos subsequentes continuam nos dois livros seguintes.

    Causas

    Após a Rebelião de Robert, na qual Robert Baratheon derrubou a Casa Targaryen, houve o início de uma nova dinastia. Robert casou-se com Cersei Lannister e teve com ela três filhos, Joffrey, Myrcella e Tommen, o que teoricamente resultaria numa fácil sucessão.

    No entanto, a Mão do Rei, Jon Arryn, e Stannis Baratheon (irmão do Rei) começaram a suspeitar da legimitidade dos três filhos de Robert. Iniciaram uma investigação sigilosa e eventualmente se descobriu que os filhos de Cersei não eram de Robert, e sim frutos do incesto dela com o próprio irmão gêmeo, Jaime Lannister. Jon prosseguiu a investigação a fim de reunir provas suficientes para convencer o rei, mas suas ações o expuseram e ele logo morreu envenenado. Stannis suspeitava de que Jon havia sido assassinado por conhecer a verdade e, temendo por sua segurança e a de sua família, partiu para sua fortaleza em Pedra do Dragão onde começou a reunir tropas.

    Alheio à situação, Robert partiu para o norte e nomeou Eddard Stark, seu amigo de infância, para o cargo de Mão do Rei. Lysa Arryn, viúva de Jon, enviou uma carta codificada para a esposa de Eddard e sua irmã, Catelyn Stark, avisando-a de que os Lannister tiveram participação no assassinato de seu marido. Diante do aviso, Catelyn convenceu o marido a aceitar o cargo e partir para o sul a fim de investigar a morte de Jon Arryn. Enquanto isso, Bran Stark, filho de Eddard e Catelyn, acabou flagrando Jaime e Cersei em pleno incesto. Para proteger seu segredo e o da irmã, Jaime empurrou Bran da janela da torre, mas o garoto sobreviveu, embora tenha ficado em coma. Ainda assim, após a partida do rei e de Eddard, um homem entrou no quarto de Bran para matá-lo com um punhal, mas foi impedido por Catelyn e pelo lobo gigante do rapaz, Verão. Diante disso, Catelyn decidiu ir para o sul informar o marido do atentado.

    Quando chegou em Porto Real, Catelyn foi recebida por seu antigo amigo, Petyr Baelish, que lhe informou que o punhal usado para atacar Bran pertencia a Tyrion Lannister, o outro irmão da rainha. Isto era mentira, mas nem Catelyn e nem Eddard puderam suspeitar. Eddard mandou a esposa de volta para casa mas, no meio do caminho, ela encontrou Tyrion Lannister, que voltava da Muralha, em uma pousada. Ela o prendeu, acusando-o de ter tentado matar Bran, e o levou para sua irmã, no Vale de Arryn. Tyrion optou por um julgamento por combate e venceu, conseguindo sua liberdade, mas seu rapto foi o suficiente para inflamar as tensões entre as Casas Tully, que Catelyn pertencia, e Lannister.

    Eddard também investigou a morte de Jon Arryn e descobriu a verdade acerca dos filhos de Cersei. Ele a confrontou, aconselhando-a a aceitar o exílio com seus filhos. Sem que Eddard soubesse, porém, Cersei mandou dar vinho forte a Robert, que estava em uma caçada. Embriagado, o rei foi atacado por um javali e ficou mortalmente ferido. Em seu leito de morte, ele nomeou Eddard como Regente até que Joffrey alcançasse a maioridade, mas Eddard optou por enviar uma carta a Stannis, herdeiro legítimo. A rainha soube da trama e conspirou com Petyr Baelish para que Eddard fosse preso como traidor. Entrementes, sentindo-se ameaçado pela luta pelo poder que se inflamava em Porto Real, Renly Baratheon, irmão mais novo de Robert, fugiu acompanhado por Sor Loras Tyrell.

    Ao tomar conhecimento da prisão do pai, o filho e herdeiro de Eddard, Robb Stark convocou os vassalos do pai e marchou para o sul. Apesar de ainda haver apenas um rei coroado, o Rei Joffrey, a Guerra dos Cinco Reis acabava de começar.

    Facções

    Curso da guerra

    A luta nas Terras Fluviais

    A guerra começou como um conflito local quando Catelyn Stark capturou Tyrion Lannister, acusando-o de tentar matar seu filho, Bran. Lorde Tywin Lannister podia não ter um afeto especial pelo filho, mas não suportava a ideia de uma afronta como essa à honra de sua Casa. Eles começou a planejar a invasão das Terras Fluviais, governadas pelo pai de Catelyn, e reuniu dois exércitos em Rochedo Casterly. Um consistia de vinte mil homens que seriam comandados por ele mesmo, e outro de quinze mil que seriam comandados pelo filho Sor Jaime.

    Enquanto se empenhava nessa tarefa, Tywin mandou Sor Gregor Clegane disfarçado para que pilhasse as Terras Fluviais, causando caos e espalhando as forças dos senhores do Tridente, que tentavam proteger suas terras. Essa estratégia funcionou bem demais, principalmente devido à inexperiência e impulsividade de Sor Edmure Tully.

    Tywin também esperava atrair Lorde Stark em pessoa até as Terras Fluviais, o que possibilitaria sua captura e poria fim às hostilidades. Entretanto, seu plano foi frustrado por seu filho Jaime, que ferira Eddard em Porto Real antes de partir para Rochedo Casterly, de modo que o lorde não pôde sair da cidade. O Mão optou por enviar Lorde Beric Dondarrion para parar Sor Gregor Clegane em seu lugar. As forças lideradas por Lorde Dondarrion convergiram sobre os cavaleiros de Clegane, que andava fazendo pilhagens e saques ao longo do Tridente. O objetivo da incursão era trazer o juramentado de Tywin à justiça. Porém, antes disso acontecer, eles acabaram sendo emboscados, atacados e quase exterminados pelos exércitos de Tywin Lannister e do próprio Gregor. Thoros de Myr e Alyn reuniram os sobreviventes e escaparam. Logo depois, Thoros ressuscitou Beric acidentalmente ao executar nele seus ritos funerários. Lorde Dondarrion decidiu continuar na guerra, atacando as linhas de abastecimento dos Lannister. Mais tarde, seu grupo passou a se chamar de Irmandade Sem Bandeiras.

    Enquanto isso, no coração das Terras Fluviais, Sor Edmure descobriu que os Lannister estavam reunindo suas forças no Rochedo Casterly e enviou mensageiros até lá, exigindo que Lorde Tywin declarasse suas intenções. Os vassalos dos Tully foram chamados a Correrrio, com certa dificuldade devido aos assaltos de Tywin às suas terras, e cerca de quatro mil homens, comandados pelos lordes Vance e Piper, foram mandados para o Dente Dourado com a missão de impedirem um avanço Lannister.

    Nesse meio tempo, em Porto Real, Rei Robert Baratheon morreu em um acidente numa caçada, mas antes nomeou Eddard Stark como Regente de seu suposto filho, o Príncipe Joffrey, até que o mesmo atingisse a maioridade. Porém, Joffrey imediatamente reivindicou o Trono de Ferro com o apoio do poderio de sua mãe, da rica Casa Lannister. Eddard tentou colocar Joffrey sob custódia e entregar o Trono ao herdeiro legítimo, Lorde Stannis, mas sucumbiu em meio às tramas de Cersei Lannister e Petyr Baelish. A rainha o declarou traidor e o prendeu.

    Antes mesmo da coroação de Joffrey, Renly Baratheon e Sor Loras Tyrell fugiram de Porto Real. No Norte, ao saber da prisão de lorde Eddard, seu filho Robb Stark convocou os vassalos do pai a Winterfell e reuniu um exército, marchando para o Fosso Cailin. Tywin Lannister, por sua vez, começou sua invasão às Terras Fluviais, causando enorme devastação por lá.

    À frente de quinze mil homens, Sor Jaime Lannister marchou sobre os acampamentos dos senhores do rio no Dente Dourado, guarnecidos por cerca de quatro mil homens. O exército de Jaime obteve uma vitória fácil, tendo conseguido matar Lorde Vance, enquanto Lorde Piper fugia com os sobreviventes para Correrrio. O novo Lorde Vance, Karyl, também reuniu homens e os organizou a fim de atacar as linhas de abastecimento dos Lannister.

    Edmure Tully estava preparando um exército com cerca de dezesseis mil homens ao redor de Correrrio quando o exército de Jaime o atacou. O Lannister conseguiu mais uma vitória fácil, sendo que Edmure e muitos de seus vassalos foram feitos cativos. Lorde Tytos Blackwood levou os sobreviventes de volta para Correrrio, enquanto Jaime organizava o cerco a este castelo.

    • Conquista das Terras Fluviais

    Tywin Lannister marchou com seu exército, subindo a Estrada do Ouro e atravessando todo o Tridente, e conquistou as terras de todos os grandes senhores dos rios, menos as Gêmeas, Correrrio e Guardamar. Tywin tomou Corvarbor, e Tytos Blackwood acabou isolado em Correrrio. Lady Whent rendeu Harrenhal, já que não possuía guarnição para defendê-lo, e Gregor prosseguiu incendiando tudo que via pelas terras fluviais.

    O Norte entra na guerra

    Enquanto os Lannisters causavam devastação pelas Terras Fluviais, mais vassalos se juntaram a Robb Stark durante a marcha até o Fosso Cailin e, por fim, ele recebeu as forças de Porto Branco que vinham com sua mãe, Catelyn. Agora as tropas disponíveis para o jovem Stark totalizavam mais de dezoito mil homens. Ali, a posição defensiva dos Stark era formidável, sendo que a geografia permitia que um pequeno grupo de arqueiros pudesse destruir um exército invasor. Robb também enviou uma mensagem a Howland Reed, ordenando que ele sangrasse qualquer força Lannister que tentasse marchar contra o Norte. No entanto, Robb sabia que Lorde Tywin era muito esperto para tentar algo assim, e que ele prosseguiria sua conquista das Terras Fluviais, tomando todos os castelos até que Correrrio ficasse sozinho. Sem escolhas, Robb decidiu marchar para o sul e socorrer os Tully antes que fosse tarde demais.

    O principal desafio de Robb se deu em sua tentativa de cruzar o grande rio Tridente. As duas passagens seriam através das Gêmeas, cujos senhores haviam se mantido neutros durante o conflito e não deviam fidelidade ao Norte, ou através do Vau Rubi, local onde estariam vulneráveis à Tywin Lannister. Foi Catelyn Stark que resolveu o dilema e conseguiu o apoio de Lorde Walder Frey mediante um acordo de casamento, envolvendo Robb e uma das filhas de Lorde Frey.

    Os Frey e os Mallister se juntaram ao exército nortenho e Robb dividiu suas forças. A infantaria, sob o comando de Lorde Roose Bolton, devia marchar a oeste do Tridente e enfrentar Lorde Tywin, enquanto que a cavalaria seguiria em segredo pelo leste do rio e surpreenderia os inimigos que cercavam Correrrio.

    Foi nesta ocasião que Tywin enfrentou pela primeira vez a Casa Stark, que vinha em defesa dos Tully. Roose Bolton o enfrentou com cerca de dezesseis mil homens que desciam a Estrada do Rei à pé, e planejava um ataque noturno a Tywin. No entanto, os batedores de Addam Marbrand os avistaram e avisaram o exército Lannister, que pôde se preparar para a batalha a tempo. O exército de Tywin venceu, mas Bolton conseguiu se retirar com a maior parte de seu exército para as Gêmeas. Tywin deduziu então que a batalha havia sido apenas uma distração, e se surpreendeu ao descobrir que Catelyn havia conseguido o apoio das Gêmeas, permitindo que Robb atravessasse o Tridente e atacasse por trás o cerco à Correrrio.

    Assumindo o comando da cavalaria, Robb atravessou o Tridente e marchou para o sul em direção à Correrrio. No caminho, os homens de Guardamar se uniram a ele. Robb planejava atacar Jaime Lannister de surpresa, antes que Lorde Tywin pudesse avisá-lo ou enviar reforços. Alheios à ameaça de Robb, Jaime prosseguia com seus ataques as regiões vizinhas a Correrrio, enquanto o grosso de sua tropa cercava o castelo dos Tully. Robb então lhe preparou uma armadilha, capturando-o no Bosque dos Murmúrios.

    À noite, após a luta do Bosque dos Murmúrios, Sor Brynden Tully, o Peixe Negro, liderou uma surtida contra os acampamentos Lannisters que cercavam Correrrio, de modo a dividi-los. Alheios ao perigo, os soldados foram pegos dormindo e completamente desprevenidos. Lorde Andros Brax tentou levar seus homens do oeste ao acampamento através do rio, mas teve suas jangadas destruídas pelos defensores de Correrrio. Aqueles que atingiram o norte foram facilmente derrotados pelas forças de Sor Brynden enquanto Robb, a oeste, atacou o acampamento com o restante de seus homens. Ao ver o ataque dos nortenhos, Lorde Tytos Blackwood também atacou o acampamento, libertando Correrrio. O que sobrou da tropa de Jaime acabou sendo dispersada.

    O Norte vai para a guerra nas Terras Ocidentais.

    A coroação dos reis

    Enquanto isso, pretendentes a reis começaram a surgir. O primeiro deles foi Renly Baratheon, que desposou Margaery Tyrell em Jardim de Cima e se autoproclamou Rei dos Sete Reinos, apoiado por seus vassalos de Ponta Tempestade e pelas forças da Campina. Renly reuniu um exército de oitenta mil homens, marchando lentamente pela Estrada das Rosas enquanto Tywin Lannister gastava seu poderio batalhando contra os Stark e os Tully. Enquanto isso, Lorde Mace Tyrell preparava um exército em Jardim de Cima.

    O segundo foi Robb Stark, logo após receber a notícia da morte de seu pai, Lorde Eddard (executado a mando do rei Joffrey). Seus vassalos o proclamaram Rei do Norte, enquanto os senhores do rio também lhe juraram fidelidade como o Rei do Tridente. Infelizmente para os Stark, o Vale (apesar de ser governado por Lysa Arryn, filha de lorde Hoster Tully) decidiu permanecer neutro. Unindo suas forças às dos senhores dos rios, o exército de Robb Stark aumentou significativamente de tamanho. Ciente de que as terras fluviais eram muito abertas e vulneráveis a ataques, Robb decidiu invadir as Terras Ocidentais para quebrar a base do poder dos Lannister, enquanto planejava uma aliança com os Greyjoy das Ilhas de Ferro. Seu plano consistia num ataque combinado, por terra e por mar, onde os dracares Greyjoy facilmente tomariam Rochedo Casterly e Lannisporto. Ele enviou Theon Greyjoy para negociar com o pai, Balon Greyjoy, e enviou a mãe, Catelyn, para Ponteamarga a fim de discutir uma aliança com Renly Baratheon.

    O terceiro rei a se coroar foi Stannis Baratheon. Dada a ilegitimidade dos filhos de Robert e Cersei, ele reclamou seu direito ao Trono de Ferro como herdeiro legítimo. No entanto, as forças reunidas de Pedra do Dragão não eram, nem de longe, o suficiente para dar batalha aos Lannister ou a Renly, embora possuísse uma frota considerável. Sem muitas escolhas, Stannis se deixou ser influenciado por Melisandre de Asshai, a Sacerdotisa Vermelha do culto de R'hllor, que disse ter visto nas chamas que Renly morreria e os vassalos de Ponta Tempestade passariam a apoiar Stannis. Proclamado rei por seus poucos vassalos, Stannis embarcou seus dois mil homens em sua frota e rumou para Ponta Tempestade.

    O último homem a colocar uma coroa na própria cabeça foi Balon Greyjoy, que já havia convocado seus vassalos e andava se preparando para a guerra. Quando Theon Greyjoy chegou com a oferta do Rei Robb Stark, Balon a rejeitou, pois sabia da força de Rochedo Casterly e como Tywin era astucioso. Balon não pretendia receber uma coroa e sim tomá-la, pagando o preço de ferro. Seu plano consistia em atacar o Norte enquanto as tropas de Robb enfrentavam os Lannister no sul, tomando Fosso Cailin e impedindo os nortenhos de voltar às suas terras, conquistando para si boa parte do Norte.

    • Reivindicações ao longo do Tridente

    Nesse meio tempo, Robb deu permissão aos senhores do Tridente para que partissem e recuperassem suas terras. Tytos Blackwood retomou Corvarbor e os Lannister fugiram e incendiaram as terras. Jonos Bracken recuperou Barreira de Pedra depois de uma batalha que custou a vida de seu sobrinho e herdeiro Hendry. Os cavaleiros de Darry retomaram os domínios de seu jovem senhor, Lorde Lyman Derry. Karyl Vance e Marq Piper formaram grupos de assalto e passaram a atacar as linhas de abastecimento dos Lannister. Mais tarde, os outros vassalos também retomaram seus domínios devido ao recuo dos Lannister.

    Enquanto isso, Gregor Clegane atacou o castelo de Darry e passou sua população na espada, matando o jovem senhor local. Com a morte de Lyman, a Casa Darry deixou de existir.

    O ataque dos Greyjoy

    Os Greyjoys recusaram a oferta de parceria com os Starks e decidiram, na verdade, invadir o Norte, que agora estava indefeso. O lorde Balon Greyjoy planejou três ataques contra os territórios nortenhos. Ele enviou seu irmão Victarion Greyjoy com a Frota de Ferro para que tomasse Fosso Cailin, dominando o Gargalo e impedindo que Robb Stark pudesse retornar ao norte. Enviou também sua filha (e herdeira, segundo sua vontade) Asha com algumas dezenas de dracares para que tomasse Bosque Profundo, sede da Casa Glover; e Theon Greyjoy, em quem não confiava, para que assolasse a Costa Pedregosa e distraísse os nortenhos de seus ataques principais. Foi desse modo que o Gargalo e a costa ocidental do Norte caíram nas mãos dos nascidos do ferro.

    Liderando a maior parte das forças Greyjoy, Victarion arremeteu contra os quatrocentos homens que Robb havia deixado para defender Fosso Cailin, um estrangulamento natural que serve de passagem para o Norte. Como os Greyjoy atacaram pelo norte, de nada valeram as defesas naturais do lugar, de modo que os nortenhos foram derrotados pelos homens de ferro. Ao tomar Fosso Cailin, Balon isolou Robb nas terras fluviais, impossibilitando-o de voltar ao Norte e permitindo que os homens de ferro prosseguissem com seu plano.

    Asha Greyjoy levou sua frota de dracares para o norte a fim de atacar uma fortaleza da família Glover localizada em um bosque perto da costa. A fortaleza caiu facilmente perante os homens de ferro, sendo tomados cativos vários dos Glovers.

    Theon Greyjoy, acompanhado de Aeron Greyjoy, dito Aeron Cabelo Molhado, e de Dagmer Boca Rachada, comandou uma pequena frota e assolou a Costa Pedregosa, matando pescadores, violando suas esposas e incendiando suas vilas. Quando lhe chegou a notícia da invasão Greyjoy, Benfred Tallhart comanda um grupo de guerreiros a fim de lidar com o problema, mas Theon os emboscou, matando a todos. Nesse momento, Theon pareceu se convencer de que a tarefa dada por seu pai estava abaixo do que merecia. Então deu o comando da maior parte de seus dracares ao tio Aeron, dizendo-lhe para continuar suas surtidas à costa, e planejou com Dagmer Boca Rachada um ataque à Praça de Torrhen, sabendo que isso iria chamar a atenção de Winterfell, que deslocaria parte de sua guarnição para lidar com o problema, permitindo que Theon pudesse tomá-lo.

    Dagmer Boca Rachada, a mando de Theon, organizou um cerco à Praça de Torrhen, sendo na verdade um ardil para que Sor Rodrik Cassel marchasse com seus soldados e esvaziasse Winterfell para lidar com os homens de ferro. Como previsto, Rodrik quebrou o cerco com facilidade, obrigando Dagmer a recuar para a Costa Pedregosa, mas logo em seguida recebeu a notícia de que Winterfell caíra em sua ausência.

    Com apenas trinta homens, Theon Greyjoy conseguiu tomar Winterfell, que estava fracamente guarnecida, em um ataque noturno. Theon se autodeclarou Príncipe de Winterfell e tomou Ramsay Bolton, sob o disfarce de Fedor, como cativo. Bran Stark, Rickon Stark, Pequeno Walder Frey, Grande Walder Frey, Jojen Reed, Meera Reed e Beth Cassel também se tornam reféns. No entanto, Bran, Rickon, Jojen e Meera escapam. Para evitar o constrangimento de ter perdido seus reféns mais valiosos, Theon e Ramsay capturaram duas crianças camponesas e apresentaram seus cadáveres ao mundo como se fossem os de Bran e Rickon.

    A guerra se intensifica

    • Reagrupamento no Dente Dourado

    Os restos da tropa de Jaime Lannister foram reagrupados no Dente Dourado e Sor Stafford Lannister foi encarregado de liderar o novo exército reunido.

    Após um tempo parado em Correrrio, o exército nortenho prepara uma invasão às terras Lannister. O Rei Robb então marcha pelo oeste evitando o Dente Dourado, que era a entrada das terras ocidentais, e os grandes castelos na região ainda em mãos dos Lannister, quando seu lobo encontrou uma trilha através das montanhas, que permitiu que ele pudesse atacar o novo exército Lannister de surpresa no meio da noite e conseguisse uma vitória fácil em Cruzaboi. Os restos da tropa Lannister foram forçados a recuar para Lannisporto. Sor Stafford Lannister acabou sendo morto por Rickard Karstark durante essa batalha. Lymond Vikary e Antario Jast, bem como Martyn Lannister, foram capturados. Foi reportado que o Senhor Crakehall foi morto, mas isso parece impreciso pois o Senhor Roland Crakehall aparece vivo após a Batalha da Água Negra. Do lado do Norte, Stevron Frey foi ferido e morreu três dias depois. Os nortenhos seguiram fazendo pequenos saques no leste e no norte das Terras Ocidentais.

    Enquanto os Starks e os Tullys combatiam os Lannisters nas Terras Ocidentais, Stannis Baratheon aportou com cinco mil homens e montou cerco ao castelo de seu irmão mais novo, Renly Baratheon, que também havia se proclamado rei, nas Terras da Tempestade. Ao saber disso, Renly dividiu suas forças em Ponteamarga e marchou para Ponta Tempestade com uma cavalaria composta por vinte mil homens a fim de lidar com seu irmão. Após uma reunião fracassada entre os dois Baratheon, planejava-se a batalha para a madrugada. No entanto, nada ocorreu, pois Renly foi assassinado em seu acampamento por uma sombra evocada por Melisandre.

    Alguns dos vassalos do finado Renly juraram fidelidade a Stannis, sendo a maioria de Ponta Tempestade e alguns da Campina, embora os senhores mais importantes (como os Tyrell e seus vassalos) tenham optado por voltar à Ponteamarga.

    Tropas Lannister lutando em Porto Real contra os soldados de Stannis.

    Entrementes, o castelão de Ponta Tempestade, Sor Cortnay Penrose, se recusou a ceder o castelo a Stannis, principalmente por preocupar-se com a segurança do bastardo de Robert, Edric Storm. Ele desafiou Stannis a vencê-lo num combate singular, mas Stannis ordenou a Davos Seaworth que levasse Melisandre em um barco por baixo das muralhas do castelo. Lá ela evocou outra sombra e matou Cortnay. Logo em seguida o castelo foi rendido a Stannis.

    • Saque nas Terras Ocidentais

    Após a Batalha de Cruzaboi, o exército de Robb varreu as terras ocidentais, saqueando e tomando fortalezas. Primeiro atacaram o castelo das proximidades, em Cinzamarca. Com o intento de atrair Tywin, os saques continuaram no oeste. Galbart Glover e Rickard Karstark atacaram a costa, Maege Mormont recolheu grandes quantidades de gado, Grande Jon Umber capturou as minas de ouro de Castamere, Abismo de Nunn e das Montanhas de Pendric.

    Ao ter notícias das ações de Robb nas terras ocidentais, Tywin Lannister decidiu partir de Harrenhal com seu exército a fim de recuperar suas terras. Querendo impedir que o exército invasor atravessasse o Tridente, Edmure Tully posicionou treze mil homens ao longo do Vau Rubi. Após testar as defesas inimigas com pequenos ataques em vários pontos, Tywin decidiu atacar em peso e abrir uma brecha. A batalha ocorreu no Moinho da Pedra, onde o exército de Edmure enfrentou o de Gregor Clegane. Gregor foi ferido por uma dúzia de flechas e Leo Lefford morreu afogado. As forças Lannister bateram em retirada logo em seguida.

    Apesar dos Tully e seus juramentados terem detido as forças de Tywin, a vitória no Vau Rubi acabou sendo um grave erro estratégico para os rebeldes. Robb pretendia dar perseguição para os Lannisters, mantendo-os ocupados nas Terras Fluviais enquanto Stannis atacava Porto Real. Contudo, logo após começar a recuar, lorde Tywin recebeu notícias de que a capital estava em perigo e ordenou que suas forças marchassem em auxílio da cidade, salvando-a e preservando o Trono de Ferro para o rei Joffrey.

    Por ordem de Edmure Tully, Roose Bolton marchou sobre Harrenhal, que contava com fraca guarnição após a partida de Tywin. As defesas do castelo eram compostas somente por cerca de duzentos homens, comandados pelo castelão Sor Amory Lorch. Os homens de Bolton foram surpreendidos pelos Bravos Companheiros de Vargo Hoat, sendo muitos levados como reféns em Harrenhal. No entanto, foram todos libertos por Arya Stark, com a ajuda de Jaqen H'ghar, Rorge e Dentadas. Simultaneamente, os homens de Hoat tramaram com Lorde Bolton, ajudando-o a tomar o castelo. Amory foi capturado e jogado em um poço com um urso, enquanto Hoat foi recompensado com o próprio castelo de Harrenhal.

    • Ponteamarga

    Garlan Tyrell assumiu o comando dos sessenta mil homens que Renly havia deixado em Ponteamarga, juntando-os aos dez mil que marchavam pela Estrada das Rosas com Mace Tyrell. Ocorreu uma disputa causada por enviados de Stannis Baratheon, sendo que alguns senhores desejavam servir a Stannis e outros não, enquanto alguns decidiram voltar para suas terras. Enquanto isso, Petyr Baelish conseguiu uma aliança com Mace Tyrell, que deu seu apoio à Joffrey Baratheon. Batedores foram enviados para o norte a fim de avisar Lorde Tywin do perigo que rondava Porto Real, e este conseguiu juntar cerca de vinte mil homens, agrupando-os com cinquenta mil homens liderados por Mace Tyrell. Juntos, eles marcharam para Porto Real a fim de lidar com Stannis.

    A frota de Stannis Baratheon sendo destruída na baía da Água Negra.

    Ver artigo principal: Batalha da Água Negra

    Desde o início do conflito, as defesas pela capital do reino estavam sendo reforçadas. A rainha Cersei Lannister havia encomendado dos Alquimistas milhares de frascos de fogovivo para serem usados na defesa de Porto Real, enquanto Tyrion Lannister preparava uma poderosa corrente de metal para ser atravessada pela Baía da Água Negra. Tyrion, na posição de Mão do Rei interino no lugar do pai, recrutou mercenários e aumentou o tamanho da Patrulha da Cidade.

    Sor Imry Florent comandou a frota de Stannis que se aproximava da cidade pela costa mandando os navios corrente acima pela Água Negra, a fim de cercar a frota do rei Joffrey. Porém, os navios da frota real não estavam tripulados, e sim cheios de fogovivo. Todos os navios foram incendiados e a corrente foi erguida, impedindo que pudessem navegar para fora da baía da Água Negra. Presos em meio ao fogo, alguns dos navios de Stannis conseguiram aportar, desembarcando boa parte dos seus vinte mil homens contra os mais de cinco mil mantos dourados que defendiam a capital. Apesar dos contratempos, Stannis assaltava dois portões e estava próximo da vitória quando sua retaguarda foi atacada pelos exércitos combinados dos Lannister e dos Tyrell, cujo poderio chegava a mais de setenta mil homens. Além disso, Sor Garlan Tyrell se disfarçou com a armadura de Renly, causando confusão entre os vassalos de Stannis, sendo que antes eles eram juramentados a Renly, de modo que alguns se voltaram contra seu novo senhor. Isso garantiu a vitória do Trono de Ferro, com sua posição incrivelmente fortalecida devido ao apoiado do sul e do oeste. No entanto, Stannis conseguiu fugir, junto com alguns poucos homens, de volta à Pedra do Dragão.

    A vitória lealista na Água Negra é considerada o desenvolvimento mais importante na Guerra dos Cinco Reis, onde o trono do rei Joffrey ficou firmemente seguro. Ele se casaria com Margaery Tyrell, assegurando o apoio da Campina. Stannis, que teve seu exército quebrado na Água Negra, fugiu e já não representava tanta ameaça. Nas Terras Ocidentais e nas Terras Fluviais, Robb Stark, invicto em batalha, começou a cometer uma série de erros no campo diplomático.

    A guerra desacelera

    A vitória perante Stannis Baratheon na Batalha da Água Negra decidiu a guerra. Com Stannis batido, a aliança dos Lannister com os Tyrell e as ações de Tyrion, que atuava como Mão, e que arranjou o casamento de Myrcella com o Príncipe Trystane Martell, todo o sul e o oeste passaram a ser apoiadores de Joffrey, com exceção de Ponta Tempestade (que foi cercado por um exército vindo da Campina). Enquanto no Norte, o Rei Robb perdeu o controle de suas terras e de seu castelo para os homens de ferro, quanto uma grande parcela dos seus homens o desertaram após ele matar Lorde Rickard Karstark e romper sua promessa de casamento aos Frey, quando preferiu desposar Jeyne Westerling. Robb desejava retomar suas terras, no entanto sua passagem era bloqueada pelos Greyjoys em Fosso Cailin.

    Sor Rodrik Cassel organizou o cerco à Winterfell, que estava em mãos dos homens de ferro, com um exército de mais de dois mil homens. Ameaçando a segurança da filha de Rodrik, Beth, Theon conseguiu atrasá-lo por tempo o suficiente para que Ramsay retornasse com cerca de quatrocentos cavaleiros do Forte do Pavor que, traindo o norte, atacaram o exército de Rodrik de surpresa e o venceram. Theon permitiu a entrada de Ramsay no castelo, mas ele logo matou todos os homens de ferro com exceção de Theon. Os Boltons puseram fogo no castelo, matando boa parte dos que serviam aos Stark, incluindo Meistre Luwin, enquanto que Theon e muitos outros foram levados cativos ao Forte do Pavor.

    Após a partida de Sor Rodrik para Winterfell, Dagmer Boca Rachada retornou à Praça de Torrhen, derrotando a fraca guarnição e matando vários dos Tallhart.

    O exército de Robb tomou o castelo da família Westerling, nas terras ocidentais, com facilidade, mas Robb foi ferido na batalha. Enquanto se recuperava, recebeu a notícia de que Theon Greyjoy havia matado seus irmãos, e procurou consolo nos braços de Jeyne Westerling. Os dois acabaram fazendo sexo e, para manter a honra da garota, Robb tomou-a como esposa, quebrando a antiga promessa feita nas Gêmeas. Em protesto, os soldados Frey abandonaram o rei Robb.

    Nesse meio tempo, Catelyn Stark decidiu libertar Jaime Lannister do seu cativeiro em Correrrio, enviando-o sob escolta de Brienne de Tarth, para tentar troca-lo, na capital, pelas duas meninas Stark. Ao saber disso, o enraivecido Rickard Karstark (cujo dois dos seus filhos morreram em batalha pelas mãos de Jaime) decidiu executar sua vingança contra os Lannisters, matando os cativos Willem Lannister e Tion Frey (sobrinhos de Lorde Tywin). Robb condenou o Karstark e seus aliados, decapitando o homem pelo crime de assassinar prisioneiros. Após isso, a maioria dos soldados de Karstark desertaram Robb.

    Helman Tallhart, Robett Glover e Harrion Karstark comandaram três mil homens com a missão de tomar Valdocaso. No entanto, esse comando foi traiçoeiramente dado, já que Roose Bolton, que acabara de saber da vitória de Tywin Lannister diante de Stannis Baratheon na Água Negra e as deserções dos Karstark e dos Freys a causa de Robb, começou a ponderar suas opções, decidindo se bandear para o lado vencedor e secretamente começou a colaborar com os Lannisters, planejando se unir ao Rei Joffrey. Robett chegou a Valdocaso e encontrou uma força superior comandada por Randyll Tarly o aguardando e foi facilmente derrotado. Depois, ao levar os sobreviventes de volta para Harrenhal, encontrou outro exército liderado por Gregor Clegane. Robett e Harrion foram capturados, enquanto Helman Tallhart foi morto.

    Já decidido a se aliar aos Lannister, Roose Bolton atrasou sua partida de Harrehall. Esse movimento calculado permitiu que Gregor Clegane atacasse sua retaguarda durante a marcha, esta liderada por Wilys Manderly e composta por dois mil nortenhos fiéis a Robb. Para guardar o Vau, Bolton deixou seiscentos homens.

    Ao partir de Harrehall, Roose Bolton cumpriu a promessa feita a Vargo Hoat, dando-lhe a posse do castelo. Sob as ordens de Tywin Lannister, Gregor Clegane comandou o ataque à Harrenhal. A maior parte dos Bravos Companheiros fugiu, permitindo que Clegane tomasse o castelo facilmente. Clegane esquartejou Hoat lentamente.

    • Casamento Vermelho

    Ver artigo principal: Casamento Vermelho

    Com sua posição deteriorada pelos últimos acontecimentos, os Starks ponderaram o que fazer. Robb ficou então sabendo da morte de Balon Greyjoy, e que, devido as disputas de sucessão nas Ilhas de Ferro, os Greyjoys haviam enfraquecido suas posições. Ele decidiu portanto marchar e reconquistar o Norte. No entanto, Lothar Frey o visitou levando notícias de que Lorde Frey desejava aceitar suas desculpas, desde que Edmure Tully se casasse com sua filha, Roslin. Robb partiu com seu exército para a festa de casamento nas Gêmeas, onde suas forças se juntaram ao restante do exército de lorde Bolton. O que ele não sabia é que tudo não passava de uma armadilha, onde os Frey e os Bolton assassinariam, durante a cerimônia, Robb, sua mãe e boa parte dos senhores e nobres leias ao rei do norte, além de praticamente liquidar o exército dos nortenhos fiéis aos Stark. Por sua participação no massacre, que praticamente encerrou a rebelião nortenha, Roose Bolton foi feito novo Protetor do Norte pelo Trono de Ferro, enquanto os Freys ganharam o senhorio sobre o castelo de Correrrio.

    Uma vitória parcial do Trono de Ferro

    Com três dos cinco reis mortos - Robb traído e assassinado no Casamento Vermelho, Renly morto durante o Cerco à Ponta Tempestade e Balon Greyjoy visto seu fim em um estranho acidente - e Stannis debilitado demais para ser considerado uma ameaça após a Batalha da Água Negra, o Trono de Ferro já comandava todo o Sul e o Oeste, além de boa parte do Tridente, com exceção das terras dos Tully, Mallister e Blackwood. No norte, os Boltons, aliados do trono, assumiram o controle de Winterfell. A Casa Lannister já estava segura de sua vitória, quando a morte de Joffrey, envenenado em seu banquete de casamento, e de Tywin, assassinado por seu filho Tyrion, se mostraram golpes duros. O Trono de Ferro foi assumido pelo jovem Tommen I, sendo sua mãe a Rainha Regente.

    No entanto, apesar de o conflito principal ter terminado, as hostilidades ainda não acabaram: Euron Greyjoy sucedeu o rei Balon e seus homens de ferro permanecem controlando uma grande porção de território no Norte, enquanto Stannis ainda está vivo, e depois de sua chegada à Muralha, tenta se aliar à Patrulha da Noite após tê-la ajudado em sua batalha contra os selvagens a fim de estabelecer posições para retomar sua guerra contra o Trono de Ferro.

    • Ataques da Senhora Coração de Pedra

    Após o Casamento Vermelho, Beric Dondarrion encontrou o cadáver de Senhora Catelyn, dando sua vida para ressuscitá-la. Adotando o nome de Senhora Coração de Pedra, ela assumiu o comando da Irmandade Sem Bandeiras, sequestrando e eliminando Freys que participaram do Casamento Vermelho.

    • Cerco de Guardamar

    Para pacificar as Terras Fluviais, o Trono de Ferro deveria sufocar os últimos focos de resistência rebeldes. Assim, Walder Negro Frey comandou uma tropa contra Jason Mallister, que rendeu o castelo de Guardamar após saber que os Freys tinham seu filho cativo.

    Euron Greyjoy, recém-eleito rei das Ilhas de Ferro, iniciou uma campanha para tomar os Sete Reinos, a começar mandando uma esquadra de navios para assaltar as Ilhas Escudo, onde uma força guardava o acesso à Campina. Garlan Tyrell interrompeu seus planos de reforçar as tropas Lannister nas frentes de batalha e retornou à Jardim de Cima a fim de reunir forças para lidar com a ameaça dos homens de ferro.

    Como decorrência da Guerra dos Cinco Reis, um novo fervor religioso assolou os Sete Reinos. Muitos peregrinos e refugiados, chamados de pardais, se instalaram ao redor do Grande Septo de Baelor, em Porto Real. Em troca do perdão de dívidas da coroa, Cersei Lannister permitiu que a se rearmasse, reorganizando os Filhos do Guerreiro e os Pobres Irmãos. Mais tarde, a Fé prendeu a rainha Margaery Tyrell por traição e adultério contra o seu marido, o menino-rei Tommen Baratheon. Cersei Lannister cooperou com a igreja a fim de eliminar Margaery, a quem considerava uma rival perigosa. Contudo, o tiro sairia pela culatra. Pouco tempo depois a própria Cersei foi presa, acusada de matar o marido, o rei Robert, incesto com o irmão Jaime e de ter assassinado o antigo Alto Septão. O renascido exército da Fé do Sete agora é uma força formidável nos Sete Reinos e o seu líder, o Alto Pardal, passou a concentrar grande poder e influência.

    A Mace Tyrell foi incumbido o ataque à Ponta Tempestade. Após um período de cerco, ele ouviu sobre a prisão de sua filha Margaery pela Fé Militante. O Lorde Tyrell então rompeu o cerco, deixando apenas uma pequena guarnição para trás, e partiu para Porto Real com a maioria dos seus soldados a fim de marchar sobre a cidade, também ordenando a Randyll Tarly que reunisse seus homens e partisse para encontrá-lo na capital.

    Stannis Baratheon e a senhora Melisandre de Asshai deixando Pedra de Dragão com seus soldados.

    A fim de liberar a Frota Redwyne para que estes pudessem defender o rio Vago, na Campina, Sor Loras Tyrell se comprometeu a assumir o comando do cerco a Pedra do Dragão, o último reduto de Stannis nas Terras da Coroa. Em troca de uma vitória rápida, Cersei Lannister permitiria que os navios dos Redwyne navegassem para o oeste a fim de defender seus lares da investida dos homens de ferro. Ao chegar em Pedra do Dragão, Loras lançou um ataque imediato. Depois de sofrer muitas perdas, o exército do Trono de Ferro forçou os sitiados a recuar para dentro da fortaleza principal. Loras novamente liderou uma investida feroz e obteve sucesso, mas a um custo elevado, tendo sido queimado com óleo fervente.

    Enquanto isso, nas Terras Fluviais, a paz estava longe de ser alcançada. Sor Brynden Tully manteve o castelo de Correrrio em nome do Rei Robb Stark mesmo após sua morte, enfrentando um cerco composto por um numeroso exército dos Frey, Lannister e senhores dos rios que haviam passado para o lado do Trono de Ferro. Sor Edmure Tully foi posto num cadafalso à vista das muralhas, e os Frey ameaçavam enforcá-lo, mas o Peixe Negro não rendeu o castelo, sabendo que se tratava de uma ameaça vazia. Os senhores discutiam entre si e não faziam nenhum progresso. Diante disso, Jaime Lannister foi enviado para acelerar a queda do castelo. Ele libertou Edmure Tully e disse-lhe para que rendesse a fortaleza de sua família, ou ele mataria seu filho que ainda estava por nascer. Edmure cumpriu sua parte, mas deixou o Peixe Negro escapar. O castelo foi deixado para Sor Emmon Frey, com uma guarnição de 300 homens.

    Logo após a queda de Correrrio, outros castelos no Tridente permaneciam em desafio ao trono. Foi ordenado a Lorde Jonos Bracken que sitiasse a fortaleza de Corvarbor, dos Blackwood, seus antigos inimigos. Os Bracken haviam tomado partido dos Lannister porque os Blackwood haviam apoiado o Rei Robb. A batalha se prolongou, mas o empate permaneceu. Com a chegada de Jaime Lannister, Tytos Blackwood se rendeu a ele (coisa que nunca teria feito a um Bracken). Os Blackwood perderam várias de suas terras para os Bracken, e lorde Tytos entregou seu filho para Jaime como refém, a fim de garantir sua lealdade. A rendição de Corvarbor representou o fim não oficial da Guerra dos Cinco Reis nas terras fluviais. Ainda assim, a região não foi pacificada, com o vácuo de poder (devido a fraca liderança dos Freys) causando enorme insegurança. Grupos de bandidos e rebeldes continuavam circulando a área, aterrorizando a população civil, fazendo das terras fluviais praticamente uma região sem lei.

    Enquanto a guerra civil nos Sete Reinos parecia estar chegando ao fim, além da muralha a situação estava tensa. Tribos selvagens haviam se unificado, com a intensificação do inverno, e planejavam invadir Westeros. Sem condições de poder deter essa investida sozinhos, os integrantes da Patrulha da Noite enviaram ajuda a todos os grandes senhores dos Sete Reinos, mas pouca ou nenhuma assistência veio do sul. Contudo, ao receber a súplica por ajuda dos patrulheiros, Stannis Baratheon decidiu que antes de reclamar seus direitos de rei no Trono de Ferro, devia cumprir suas obrigações, que consistiam primeiramente em defender o reino. Sendo assim, ele levou sua pequena tropa para o norte bem a tempo de salvar Castelo Negro de um ataque dos selvagens.

    Após derrotar a principal força dos selvagens, que haviam se dispersado ou se tornado aliados da Patrulha, Stannis decidiu buscar alianças com os senhores do Norte.

    No norte, o exército de homens de ferro em Fosso Cailin foi cercado pelas forças de Roose Bolton, ao sul, e do seu filho bastardo Ramsay, do norte. O jovem Ramsay enviou Theon Greyjoy, seu cativo, para negociar os termos de rendição com os homens de ferro. Quando eles se renderam, Ramsay os esfolou e empalou seus corpos pelo terreno. Logo em seguida, Roose atravessou o Gargalo e partiu para Winterfell com seu exército, a fim de assumir formalmente sua posição como o novo Protetor do Norte, com a benção do Trono de Ferro. Ele estava acompanhado de uma pequena tropa Frey. Muitos senhores nortenhos, que forçadamente dobraram o joelho para os Boltons, começaram a conspirar contra a nova liderança do território, principalmente devido as feridas ainda abertas causadas pelo Casamento Vermelho. Entre esses lordes descontentes estava o Senhor Wyman da Casa Manderly, um dos vassalos mais leais dos Starks.

    As forças de Stannis, buscando conseguir simpatia dos nortenhos, atacaram os homens de ferro que ainda mantinham a fortaleza de Bosque Profundo. Após tomar a região, Stannis devolveu a fortaleza para os seus donos de direito, a Casa Glover. Vários homens de ferro foram capturados, incluindo Asha Greyjoy e Tristifer Botley. Para tomar a área, o Baratheon contou com apoio substancial dos clãs nortenhos das montanhas. Após reconquistar Bosque Profundo, os Mormonts decidiram apoiar Stannis.

    Ao mesmo tempo, os navios das Ilhas de Ferro na Costa Pedregosa foram incendiados. Assim, a presença dos homens de ferro no norte estava praticamente morta.

    As forças de Stannis Baratheon, agora reforçados por vários senhores nortenhos, iniciaram a marcha para retomar Winterfell, que estava em posse de Roose Bolton, aliado dos Lannisters. De acordo com uma carta enviada por Ramsay Bolton à Muralha, Stannis foi derrotado e assassinado. Não se sabe se isso é verdade ou não.

    Novas Hostilidades

    Aegon Targaryen e Jon Connington atravessaram o Mar Estreito e desembarcaram com dez mil soldados da Companhia Dourada. A Companhia desembarcou em Tarth, Estermont, Mata de Chuva e vários outros territórios das terras da tempestade, já tendo tomado vários castelos. Agora, Connington e Aegon tomaram Ponta Tempestade e tencionam usá-la como base. Se Aegon tomar o Trono de Ferro, reinará como Aegon VI.

    No Sul, os Martell convocaram seus vassalos e, comandados por Lorde Yronwood, o exército dornense espera as ordens para se lançar sobre os inimigos da Casa Martell. A Princesa Arianne Martell, sob ordens do Príncipe Doran, partiu para o Cabo da Fúria para se encontrar com Aegon e com Jon Connington e confirmar suas identidades.

    Desfecho

    A Guerra dos Cinco Reis resultou em vasta devastação, sendo que a queima de plantações pode comprometer o futuro fornecimento de alimentos no inverno que já dá sinais. As terras fluviais foram as que mais sofreram com a guerra, mas o Norte, as terras ocidentais e as terras da tempestade também foram atingidas. Só o Vale e Dorne se mantiveram longe da guerra, ainda possuindo recursos quase intactos.

    Muitos afirmam que a Guerra dos Cinco Reis terminou com a rendição de Corvarbor, já que o último baluarte de poder do Rei do Norte deixou de existir. Stannis, com exército reduzido e tendo de enfrentar Lorde Bolton, é uma fraca ameaça para o Trono de Ferro. Dessa forma, a vitória teria sido da Casa Baratheon de Porto Real (Lannister, na prática).

    Porém, novas hostilidades começam a surgir com o Desembarque da Companhia Dourada, a movimentação dos Martell e a possível vinda de Daenerys Targaryen para Westeros.

    Outros conflitos relacionados

    O período de tempo que compreendeu a Guerra dos Cinco Reis também foi marcado por outros conflitos que se relacionaram de forma direta ou indireta a ela, embora não fizessem parte da guerra propriamente dita. Os dois principais foram as campanhas orientais de Daenerys Targaryen contra as cidades escravagistas de Ghiscar e os novos conflitos da Patrulha da Noite contra as forças para além da Muralha.

    Para Lá da Muralha

    Veja também: Conflito Para Lá da Muralha

    Enquanto a Guerra dos Cinco Reis assolava o sul de Westeros, a Patrulha da Noite se viu envolvida em terríveis combates não só contra as forças dos selvagens que surgiam, mas também contra seus antigos inimigos, os Outros.

    No Leste

    Enquanto Westeros era assolada pela Guerra dos Cinco Reis e a Patrulha da Noite lutava por sua sobrevivência, vários conflitos eclodiram no continente oriental de Essos. Muitas dessas guerras foram isoladas, como as contínuas pilhagens dothraki aos lhazarenos, ou as disputas entre Myr e Lys. Entretanto, uma foi significativamente maior e mudou o equilíbrio do poder, gerando ecos até em Westeros.

    Após a Rebelião de Robert, o príncipe Viserys Targaryen, com apenas oito anos, e a recém nascida princesa Daenerys se refugiaram nas Cidades Livres. Quando Daenerys estava quase com quatorze anos, o irmão a vendeu a Khal Drogo, que comandava um imenso khalasar, com a promessa de que o khal e seus soldados o ajudariam a conquistar o Trono de Ferro. No entanto, Viserys se mostrou imprudente e impaciente, o que resultou em sua morte nas mãos de Drogo. Logo depois o próprio Drogo pereceu em decorrência de um ferimento, deixando Daenerys viúva. O khalasar se fragmentou, e a Dany restou o comando de uma pequena comitiva, composta principalmente por velhos, doentes e crianças. Após uma desastrosa marcha pelo deserto vermelho, onde diversos cadáveres foram deixados pelo caminho, Dany chegou à cidade de Qarth no Mar de Jade. Durante esse tempo, também, três ovos de dragão que Daenerys havia ganhado de presente de casamento de seu aliado, Illyrio Mopatis, eclodiram, gerando três dragões. Após atentarem contra sua vida em Qarth, Daenerys deixou a cidade em três navios enviados por Illyrio, rumo a Pentos.

    Entretanto, no meio do caminho de volta à Pentos, Daenerys decidiu desviar a rota para a Baía dos Escravos a fim de comprar um exército de guerreiros em uma das três grandes cidades escravagistas de Ghiscar: Astapor, Yunkai e Meereen.

    Seguindo o conselho de Sor Jorah Mormont, Daenerys pretendia comprar soldados eunucos, chamados de Imaculados, a fim de ajudá-la em sua conquista do Trono de Ferro. Ela trocou seu dragão Drogon por oito milhares de Imaculados, mas imediatamente os usou para tomar a cidade, recuperando também o seu dragão. A seguir, Daenerys libertou os escravos de Astapor, incluindo seus Imaculados, deixando um pequeno conselho para governar a cidade. Com seu novo exército e seguida por diversos recém-libertos, Daenerys marchou para Yunkai.

    O povo de Yunkai se preparou para a batalha com um exército de cinco mil soldados, além de contratar duas companhias de mercenários, os Corvos Tormentosos e os Segundos Filhos. No entanto, a maior parte dos soldados de Yunkai era formada por escravos, e a cidade era famosa por treinar escravos de cama. Um dos capitães de Dany chegou a chamá-los de "garotos de cama com lanças". Daenerys parlamentou com os comandantes das forças inimigas, dando aos Yunkai três dias para se render. Porém, ela atacou naquela noite mesmo, e os Corvos Tormentosos optaram por trair Yunkai, enquanto os restos do exército da cidade quebrava e debandava. Após a batalha, os Segundos Filhos também se uniram a ela, e logo a cidade se rendeu, libertando todos os seus escravos.

    Meereen, a cidade mais ao norte na Baía dos Escravos, se mostrou a mais fortificada. Os meereeneses optaram por usar a técnica de terra arrasada, queimando as plantações de fora da cidade e colocando cadáveres de crianças escravas cujos dedos apontavam para a cidade por todo o percurso. Um campeão chamado Oznak zo Pahl surgiu para desafiar os invasores, mas foi vencido pelo guarda-costas de Dany, Belwas, o Forte, que era um ex gladiador de Meereen. Daenerys destruiu seus navios para montar máquinas de cerco, enquanto Sor Jorah Mormont, Sor Barristan Selmy e Belwas, o Forte, levavam um grupo de guerreiros pelos esgotos da cidade. Eles libertaram os escravos gladiadores da cidade e abriram os portões.

    Ao contrário do que houve nas outras duas cidade que conquistou, Dany optou por permanecer em Meereen e governá-la como rainha. Isso ocorreu porque ela recebeu a notícia de que o conselho que havia deixado em Astapor fôra derrubado por um açougueiro ditatorial, o que resultou em muito sofrimento, e Dany não desejava que o mesmo ocorresse em Meereen.

    Uma organização denominada Filhos da Harpia passou a realizar ataques noturnos em Meereen, assassinando escravos recém libertos, Imaculados e outros guerreiros. O nome do grupo veio do fato de eles deixarem uma harpia sangrenta perto da vítima. Os Filhos da Harpia vêm aumentando seu número e ficando cada vez mais ousados em seus ataques.

    Após a partida de Daenerys, o governo de Astapor havia sido dado a um conselho, que foi deposto por Cleon, o Rei Carniceiro. Os yunkaitas se prepararam para expulsar Daenerys da Baía dos Escravos e reestabelecer seu comércio, optando primeiro por atacar Astapor.

    Após a batalha nos Chifres de Hazzat, Cleon e seus novos Imaculados foram forçados a recuar para Astapor. Cleon foi morto degolado e sucedido por Cleon II. Este durou oito dias antes de também lhe abrirem a goela. Seu assassino reivindicou a coroa, assim como uma cortesã do primeiro Cleon também o fez. Os seguidores do Rei Assassino e da Rainha Rameira travaram uma guerra civil pelo controle da cidade.

    Os yunkaitas cercaram a cidade já inundada pelo caos. Em meio ao desespero, uma sacerdotisa teve a visão de que Cleon os levaria à vitória, então seu cadáver foi desenterrado, e atado ao cavalo para liderar os novos Imaculados em uma surtida contra os yunkaitas. De início os astapori tiveram sucesso, mas o exército yunkaita foi salvo pelos mercenários a seu serviço. Após a queda de Astapor, Yunkai se viu livre para voltar os olhos à Meereen.

    Desesperada pela paz, Daenerys aceitou se casar com Hizdahr zo Loraq, obtendo um acordo temporário. As arenas de gladiadores em Meereen foram reabertas para celebrar o casamento. Atraído pelo cheiro de sangue e pelo barulho, Drogon foi até lá começaram a atacá-lo. Daenerys, ao ver seu "filho" em perigo, correu até ele. Ela montou em suas costas e foi pra longe da cidade, deixando muitos acreditarem que morreu. A paz começou a se desgastar.

    Sor Barristan Selmy descobriu que os yunkaitas estavam planejando escravizar novamente todos os que foram libertos por Dany, e que Hizdahr fazia parte da conspiração. Ele o capturou e assumiu o controle da cidade. Ao saber que Volantis deslocava com sua frota para Meereen a fim de ajudar Yunkai, Selmy começou a se preparar para a guerra.

    Tropas de Yunkai, Nova Ghis, Qarth, Tolos, Elíria, Mantarys e homens sobreviventes dos saques na Baía dos Escravos, cercam a cidade de Meereen com o objetivo de destronar a Daenerys e trazer a escravidão e seu estilo de vida de volta para a região. Uma frota e um grande exército é enviado dos quatro cantos de Essos para retomar Meereen, enquanto as forças leais a Dany se preparam para a defesa.

    A chegada da Frota de Ferro

    A frota de navios de Victarion Greyjoy rumou para Meereen a fim de levar Dany e seus dragões para Westeros. A frota realizou diversos ataques, apreendendo navios pelo caminho. Enquanto aportava em Volantis para conseguir suprimentos, Victarion ficou sabendo que a frota da cidade planejava ir para Meereen e acabar com o governo de Dany, então ele partiu para a Baía dos Escravos.



    O texto dessa página foi traduzido e adaptado de War of the Five Kings