Fé Militante

De Game Of Thrones BR wiki
Ir para: navegação, pesquisa
Os Filhos do Guerreiro. © FFG

A Fé Militante foi o braço armado da Fé dos Sete, subordinado ao Alto Septão. Era composto por duas ordens militares, os Filhos do Guerreiro e os Pobres Companheiros, conhecidos como "Espadas" e "Estrelas" como seus respectivos símbolos, sendo que muitas pessoas chamavam os militantes de "Espadas e Estrelas".[1][2]

História

Emblema dos Filhos do Guerreiro.
Emblema dos Pobres Companheiros.

Os Filhos do Guerreiro eram Cavaleiros que renunciaram seus títulos, terras, ouro e possessões para lutar pelos Sete, juramentando suas espadas ao Alto Septão. Eles desenvolveram uma reputação de fanatismo e implacável ódio pelos inimigos da Fé.

Os Pobres Companheiros eram mais humildes, compostos por homens e mulheres comuns de baixo nascimento. Eles eram o oposto dos Irmãos mendicantes, caminhando pelo reino e escoltando peregrinos entre os septos. Os Pobres Companheiros andavam armados, com normalmente espadas, machados ou equipamentos baratos.

A Fé Militante apoiou a Casa Teague quando estes tentaram reprimir a adoração aos deuses antigos pela Casa Blackwood. As casas Tully e Vance apoiaram os Blackwoods, contudo, e o resultado deste conflito terminou com as Terras Fluviais passando para as mãos dos Reis da Tempestade da Casa Durrandon.[3]

Alguns anos após a Casa Targaryen ter assumido o controle de Westeros, a Fé Militante se ergueu em revolta contra o Trono de Ferro, que na época era ocupada pelo rei Aenys I Targaryen.[4] Aenys foi sucedido por Maegor, o Cruel, que sufocou a revolta e colocou recompensas na cabeça dos membros da Fé Militante e dos senhores que os apoiavam.[1] Nem mesmo a morte do Alto Septão e com seu sucessor mais passivo, não fizeram com que membros da Fé Militante parassem sua determinação.[2]

Após a morte do rei Maegor, seu sucessor, Jaehaerys I Targaryen, dito O Conciliador, ofereceu anistia aos rebeldes em troca do desmantelamento da Fé Miliante.[5]

Eventos recentes

O Festim dos Corvos

A Fé dos Sete e seus seguidores estavam profundamente irritados com ataques a homens e mulheres santos e saques de templos e septos por bandidos e saqueadores (como os Bravos Companheiros), durante a Guerra dos Cinco Reis. O Novo Alto Septão, conhecido como Alto Pardal, manipulou então a rainha regente Cersei Lannister para ele revogar a lei de Maegor a fim de permitir que a Fé Militante voltasse a se armar. Cersei aceita, contanto que a Fé perdoe a dívida da coroa e abençoe o reinado do seu filho.[6]

Citações

A Fé Miliante renascida ... essa seria a resposta para trezentos anos de preces, Vossa Graça. O Guerreiro levantaria sua brilhante espada novamente e limparia o reino de todo o mal. Se Sua Graça me permitisse restaurar a antiga Ordem da Espada e da Estrela, cada homem de fé nos Sete Reinos reconheceriam o rei como o seu senhor de fato.[6]
Alto Septão para Cersei Lannister

Referências

  1. 1,0 1,1 O Festim dos Corvos, Capítulo 33, Jaime.
  2. 2,0 2,1 O Mundo de Gelo e Fogo, Referência errada.
  3. O Mundo de Gelo e Fogo, Referência errada.
  4. O Mundo de Gelo e Fogo, Referência errada.
  5. O Mundo de Gelo e Fogo, Referência errada.
  6. 6,0 6,1 O Festim dos Corvos, Capítulo 28, Cersei.

Nota: Esta página utiliza conteúdo da A Wiki Of Ice And Fire. O conteúdo original está aqui em [1]. A lista de autores pode ser vista no histórico da pagina