Drogo

De Game Of Thrones BR wiki
Ir para: navegação, pesquisa
Drogo
Drogo Amoka.jpg
Khal Drogo, por Amoka ©
Apelido(s) Grande Cavaleiro
Título Khal
Lealdade Dothraki
Daenerys Targaryen
Raça Dothraki
Cultura Dothraki
Esposa(o) Daenerys Targaryen
Nascimento Em Após 268 d.C.
Morte Em 298 d.C., em Mar Dothraki
Aparece
Mencionado
Mencionado
Mencionado
Outros

GoT Logo.jpg
Interpretado(a) por Jason Momoa
Aparições 1º Temporada | 2º Temporada

Khal Drogo era um rico e poderoso chefe dothraki ou khal, filho de Bharbo. Antes dos trinta, Drogo já liderava o maior khalasar no Mar Dothraki, com quarenta mil guerreiros, e nunca tinha sido derrotado. Ele possuía um palácio em Vaes Dothrak e uma mansão de nove torres em Pentos, dados como um presente para apaziguá-lo e evitar a fúria de seu khalasar. Ele se casou com Daenerys Targaryen, prometendo invadir Westeros em seu nome, mas morreu antes mesmo da invasão começar.

Aparência e personalidade

Como a maioria dos dothraki, Drogo tem pele acobreada, e cabelos e olhos pretos. Ele é alto, musculoso e movia-se "graciosamente como uma pantera", segundo Daenerys. Possui um bigode longo no qual costumava prender anéis e uma longa trança que caía abaixo de suas coxas, provando sua invencibilidade em batalha.

O cavalo favorito de Drogo era um garanhão vermelho.

História

Drogo era filho de Khal Bharbo. Cohollo se tornou seu companheiro de sangue quando ele era uma criança, e salvou a vida do jovem Drogo de um ataque mercenário em certa ocasião. Desde jovem, Drogo era um guerreiro extremamente talentoso mesmo entre os dothraki mais ferozes: antes dos trinta anos ele já liderava um khalasar de quarenta mil pessoas, o maior do Mar Dothraki. Ele nunca tinha sido derrotado e era servido por seus companheiros de sangue: Cohollo, Qotho e Haggo.

Eventos recentes

Info Aviso: Esta seção contém revelações sobre o enredo (spoilers).

A Guerra dos Tronos

O sagaz Illyrio Mopatis, servindo como patrono do exilado Viserys Targaryen e de sua irmã, Daenerys, arranjou um casamento entre a princesa e Khal Drogo durante uma das visitas do Khal a Pentos. Em troca da noiva, Drogo deveria fornecer dez mil guerreiros dothraki a Viserys para que ele retomasse o Trono de Ferro [1].

O casamento seguiu os típicos costumes dothraki, com o khalasar inteiro de Drogo num campo aberto fora de Pentos. Foi um dia de festa pontuada por várias lutas mortais e casais copulando ao ar livre. De acordo com a tradição, os companheiros de sangue ofereceram armas à Daenerys - um chicote, um arakh e um arco de osso de dragão - que, seguindo o costume, os deu ao marido. Drogo, por sua vez, a presenteou um uma égua prateada magnífica.

No fim da festa, Drogo levou-a para consumar o casamento. Daenerys, uma menina de treze anos que havia sido abusado pelo irmão a maior parte de sua vida, tinha pavor de seu novo marido e esperava ser estuprada, mas Drogo provou ser um amante surpreendentemente atencioso. Embora ele e Dany não soubessem nenhum idioma comum, ele sabia a palavra "não", o que o ajudou a entender os desejos de Daenerys. Após muitas carícias, eles tiveram sua primeira vez [2]. Depois, quando ela aprendeu as artes do amor com Doreah, o casamento se tornou cada vez mais feliz.

Jason Momoa como Drogo e Emilia Clarke como Daenerys na Série de TV

Sendo khaleesi, Daenerys ficou longe de seu irmão, o que a fez deixar de ser a menina tímida e passiva que sempre fora e começou a se tornar uma mulher confiante e com senso de liderança. Como ela aprendeu a falar a língua dothraki, Drogo também tentou aprender algumas palavras do Idioma Comum. Segundo ela, ele era rápido a aprender algo quando estava disposto, embora suas palavras tivessem um forte sotaque selvagem. Ele chamava Dany carinhosamente como "lua da minha vida", ao qual ela respondia chamando-o de "meu sol e estrelas". Ele a tratava com respeito e valorizava suas opiniões, apesar de não entender as objeções da esposa a alguns costumes dothraki [3].

A relação de Drogo com Viserys, porém, seguiu o caminho contrário. Enquanto Daenerys se mostrou disposta a fazer parte dos dothraki, seu irmão só revelou desprezo pelos "selvagens", se mostrando impaciente para que Drogo cumprisse sua parte do acordo. Após um longo período de tensões acumuladas, o estopim ocorreu quando Viserys desrespeitou as leis sagradas de Vaes Dothrak, ameaçando Daenerys com uma lâmina. Ele disse a Drogo que ele havia comprado Daenerys mas nunca pagara o preço, e que se não recebesse sua coroa, ele iria arrancar o bebê do ventre dela e entregá-lo ao khal. Drogo prometeu que Viserys seria coroado e, depois de imobilizá-lo, derramou um pote de ouro derretido em sua cabeça, matando-o sem violar as leis de Vaes Dothrak.

Em Vaes Dothrak, as mulheres do dosh khaleen profetizaram que o filho que Dany esperava de Drogo seria o Garanhão que Monta o Mundo, um líder dothraki que reuniria todo o seu povo num único khalasar [4].

Apesar dos apelos de Daenerys, Drogo se recusava a prosseguir com a invasão de Westeros, uma terra que ele não conhecia e que ficava além do oceano, temido pelos dothraki. Ele mudou de ideia depois que um assassino contratado tentou matar Daenerys em busca do favor do Rei Robert Baratheon. Enfurecido, ele prometeu que invadiria os Sete Reinos e os conquistaria em nome de sua esposa e de seu filho por nascer, jurando em nome de seus antepassados [5].

Para conseguir o ouro que financiaria a invasão, Drogo atacou algumas cidades em Lhazar com a intenção de conseguir escravos. Numa das cidades, ele enfrentou e derrotou seu rival, Khal Ogo, e também seu filho, Khal Fogo. Mesmo vitorioso, Drogo recebeu um ferimento no peito.

Preocupada com o ferimento, Daenerys convenceu Drogo a ficar sob os cuidado de Mirri Maz Duur, uma maegi lhazarena que ela havia resgatado [6]. O cataplasma que Mirri usou no ferimento de Drogo coçava, de modo que ele o arrancou, mas logo a ferida gangrenou. Seu deterioramento foi rápido e, durante a marcha do khalasar, Drogo caiu do cavalo, um evento simbólico para os dothraki.

Um Khal que não consegue montar num cavalo não é Khal nenhum.

Desesperada para salvar a vida do marido, Daenerys convenceu Mirri Maz Duur a usar uma poderosa magia de sangue. Para se vingar pelo que Drogo e seus homens haviam feito em sua vila, a maegi executou o ritual, sacrificando o bebê de Daenerys e deixando Drogo num estado vegetativo. Percebendo que Drogo nunca voltaria ao seu estado anterior, Daenerys o sufocou com um travesseiro. Com a morte de Drogo, seu khalasar se fragmentou, liderado por antigos guerreiros que o serviam.

Os dothraki que permaneceram com Dany construíram uma pira funerária para ele. Ela queimou o corpo na pira, juntamente com Mirri Maz Duur e seus ovos de dragão petrificados. Para surpresa de todos, Dany entrou nas chamas, mas nada lhe aconteceu. Quando o fogo se extinguiu, ela estava ilesa, com três dragões recém-chocados [7].

A Fúria dos Reis

Daenerys batizou como Drogon o seu dragão maior e mais forte, uma clara homenagem ao marido.

Referências e notas


Nota: Esta página utiliza conteúdo da A Wiki Of Ice And Fire. O conteúdo original está aqui em Drogo. A lista de autores pode ser vista no histórico da página.