Casa Stark

De Game Of Thrones BR wiki
Ir para: navegação, pesquisa
Casa Stark
Stark de Winterfell.png
Brasão Lobo gigante cinzento correndo em um campo branco de gelo
Lema O Inverno está chegando
Sede Winterfell
Região Norte
Título Rei do Norte
Protetor do Norte
Senhor de Winterfell
Suserano Nenhum;
Bran Stark (de jure)
Ramificação Casa Greystark
Casa Karstark
Arma Ancestral Gelo
Fundador Bran, o Construtor
Fundação Era dos Heróis

A Casa Stark de Winterfell é uma das grandes casas de Westeros e a principal casa nobre do Norte, muitas casas menores são seus vassalos. Nos dias antigos eles governaram como Reis do Inverno, mas desde a conquista Targaryen têm sido os Protetores do Norte. Sua sede, Winterfell, é um antigo castelo famoso por sua força. O selo dos Starks é um lobo gigante cinzento correndo em um campo branco de gelo, e seu lema é "O Inverno está Chegando" [1].

Vários PDV (personagens com ponto de vista) principais são membros desta casa.

História

Reis no Norte

Winterfell, sede da Casa Stark

Os Starks são uma casa antiga do Norte, fundada por Bran, o Construtor, uma figura lendária da Era dos Heróis que construiu, milhares de anos no passado, a sua sede ancestral em Winterfell, bem como a Muralha. Eles são descendentes dos Primeiros Homens e ainda seguem suas antigas tradições e acreditam nos Deuses Antigos da floresta. No norte os Stark foram Reis do Inverno por milhares de anos na Era dos Heróis.[2]

Desde a construção da Muralha por Bran, os Starks são amigos da Patrulha da Noite. O Rei da Noite, o 13º. Senhor Comandante da Patrulha da Noite, entre suas muitas origens possíveis, pode ter sido um Stark. Os Starks também ajudaram a repelir diversas das grandes invasões dos selvagens, por exemplo, quando eles e seus vassalos Umbers, derrotaram os Reis-para-lá-da-Muralha como os irmãos Gendel e Gorne, bem como Bael, o Bardo, que de tanto desejar lutou contra os Starks.

Por vários milênios, os Stark não foram os reis incontestáveis ​​do Norte. Os seus principais adversários eram os Boltons do Forte do Pavor, que só juraram fidelidade cerca de 1 000 anos antes da Conquista.

Enquanto isso, o rei Jon Stark ergueu a fortaleza de Toca do Lobo para defender a foz do Faca Branca contra corsários vindos do mar. A cidade de Porto Branco cresceu em entorno da fortaleza, sendo a morada de muitos filhos, irmãos, tios e primos do Rei no Norte ou de outros vassalos antes de finalmente ser concedida aos Manderlys.[3] Rickard, filho do Rei Jon, derrotou os cranogmanos e se casou com a filha do seu rei Reed, trazendo o Gargalo para o reino de Winterfell. Os Karstarks foram fundados quando Karlon Stark, irmão do rei do norte, ajudou a conter a revolta dos Boltons e recebeu a fortaleza de Karhold como recompensa. Finalmente, a Ilha dos Ursos foi concedida aos Mormonts quando o rei Rodrik Stark a ganhou dos homens de ferro em uma luta. Os Stark lutaram contra os Arryn do Vale pelas Três Irmãs, eventualmente cedendo o controle dessas ilhas.

Além dos Karstark, os Stark de Winterfell também tem parentes distantes em outras partes do Norte, como em Porto Branco.

Sob o reinado Targaryen

Torrhen Stark se ajoelhando perante Aegon, o Conquistador.

O último rei do Norte foi Torrhen Stark, que se submeteu a Aegon Targaryen, no final da Guerra da Conquista. Desde aquela época os Starks mantiveram o Norte para os reis dos Sete Reinos como simples Protetores. A rainha Rhaenys Targaryen casou uma das filhas do lorde Torrhen com Ronnel Arryn, Senhor do Ninho da Águia. Há quem diga que o Senhor de Winterfell protestou contra esta união mas acatou o desejo da corte real. Pouco tempo depois, um dos filhos de Torrhen começou a planejar uma revolta com o objetivo de reconquistar a independência do norte. Não se sabe se seus planos foram a diante e se tornaram uma rebelião, mas o norte, de fato, permaneceu como parte dos Sete Reinos pelos próximos três séculos.[4]

Durante o reinado de Jaehaerys I Targaryen, o lorde de Winterfell deu para a Patrulha da Noite mais terras próximas a Muralha (conhecidas como a Dádiva). Há quem diga que ele fez isso de bom grado, enquanto outros dizem que ele fez a contragosto a mando do Trono de Ferro. De fato, o irmão do Senhor Stark mandou mensagens para a Cidadela, perguntando sobre precedentes legais contra a devolução forçada de territórios. Esse desgosto talvez tenha sido o motivo do lorde Ellard Stark ter apoiado Laenor Velaryon em sua reivindicação a coroa, em detrimento do príncipe Viserys I Targaryen, no Grande Conselho de 101 d.C..[4]

Em 129 d.C., começou a Dança dos Dragões (a guerra civil Targaryen). O príncipe Jacaerys Velaryon voou para o norte com seu dragão e conseguiu o apoio do lorde Cregan Stark que declarou aliança a causa da rainha Rhaenyra Targaryen. Cregan, contudo, não marchou imediatamente, preferindo gastar tempo reunindo tropas e suprimentos, fazendo a colheita antes do inverno. Ele então partiu com 30 mil homens, a maioria velhos, pessoas sem filhos e aqueles sem nada para herdar. Quando finalmente chegou em Porto Real, o rei Aegon II Targaryen já havia sido assassinado. Cregan queria punir os apoiadores de Aegon II, mas lorde Corlys Velaryon, a Mão da rainha Rhaenyra, já estava negociando a paz para solucionar o conflito. Ainda assim, Cregan mandou prender e executar várias pessoas da corte. Ele serviu por um dia como mão do novo rei, Aegon III. Logo em seguida, ele voltou para Winterfell.[5]

O filho e herdeiro de Cregan, Rickon Stark, lutou na Conquista de Dorne, em 157 d.C., durante o reinado de Daeron I Targaryen. Ele morreu durante a batalha por Lançassolar.[4] Outro que morreu em combate foi o lorde Barthogan Stark, que faleceu esmagando uma rebelião Skagosi.[6] Já durante o reinado de Aerys I, Beron Stark reuniu homens para enfrentar o lorde Dagon Greyjoy, cujo os navios se aproximavam do Norte. Beron foi ferido em combate e acabou morrendo logo em seguida. Houve uma pequena disputa pela sucessão em Winterfell, mas ele acabou sendo sucedido por um dos seus filhos.[7]

Em 226 d.C., Raymun Barbavermelha, o Rei-Para-Lá-da-Muralha, lançou uma invasão contra o Norte com um exército de selvagens. O lorde Willam Stark, junto com Harmond Umber de Última Lareira, marcharam para enfrenta-los. Uma sangrenta batalha foi travada no Lago Longo. Raymun matou o lorde Willam em combate singular. Artos Stark, irmão dele, acabou matando Raymun logo em seguida.[8]

Os Starks de Winterfell.

A rebelião do Robert

Lorde Rickard Stark e seu meistre, Walys Flowers, procuraram promover alianças com os sulistas por meio de casamento. Rickard arranjou um casamento para seu herdeiro Brandon com Catelyn Tully. Petyr Baelish amava Catelyn e desafiou Brandon para um duelo por sua mão. Brandon ganhou o duelo, mas não o matou pelos apelos de Catelyn. Enquanto isso Lyanna estava prometida a Lorde Robert Baratheon, que estava apaixonado por ela. Lyanna, no entanto, não foi tão correspondente em seu amor por Robert. Em 282 d.C., o príncipe Rhaegar Targaryen, depois de vencer o Torneio em Harrenhal, coroou Lyanna como Rainha do Amor e da Beleza, ignorando sua esposa, a princesa Elia de Dorne. Logo em seguida, Lyanna desapareceu na companhia de Rhaegar. Brandon, que estava a caminho de Correrrio para se casar com Catelyn Tully, ouviu esta notícia e ficou enfurecido. Tanto ele quanto Robert Baratheon acreditavam que Lyanna tinha sido levada contra sua vontade. Brandon e quatro companheiros montaram para Porto Real para exigir o retorno de Lyanna, mas acabaram presos pela Coroa. Seu pai, o Senhor Rickard, foi convocado para a capital para pleitear pelo filho mas todos acabaram sendo executados por ordem de Aerys II Targaryen. O Rei Louco então convocou o novo Senhor de Winterfell, Eddard Stark, e Robert Baratheon para se apresentarem na corte para serem julgados. Jon Arryn, que cuidava dos dois, se recusa a manda-los para o rei e reúne seus vassalos. Uma guerra civil eclode pelo reino.[9][10]

Após reunir suas tropas no Norte, Eddard se casa com Catelyn Tully. Os nortenhos então se unem aos Baratheons, aos Arryns e aos Tully e então é travada uma grande batalha nas margens do rio Tridente. Os rebeldes vencem a luta e o príncipe herdeiro da coroa, Rhaegar Targaryen, é morto por Robert. Pouco tempo depois, Ned e Robert se desentendem quando o Senhor Baratheon aceita a ajuda traiçoeira dos Lannisters, que saquearam Porto Real em nome de Robert e chacinaram a família real Targaryen, com a exceção dos dois filhos mais novos (um menino e uma menina) do Rei Louco. Eddard então parte da capital em direção a Ponta Tempestade, encerrando a última batalha da guerra. Assim, com grande ajuda dos Starks, os Baratheons destronaram a dinastia Targaryen, com Robert I ascendendo ao Trono de Ferro como o novo Senhor dos Sete Reinos. Logo em seguida, Eddard e seis companheiros partem para resgatar Lyanna, que estava sendo mantida cativa na Torre da Alegria, em Dorne. Eles lutaram e mataram três cavaleiros da Guarda Real que ali estavam. Eddard encontrou Lyanna morrendo em um "mar de sangue" e segurando uma coroa de flores murchas de rosas azuis. Ela o obrigou a fazer uma promessa, cujo conteúdo é desconhecido nos livros, mas é algo que assombraria Eddard pelo resto de sua vida. Ela tinha apenas 16 anos de idade no momento de sua morte e foi sepultada na cripta da família Stark em Winterfell ao lado de seu pai e seu irmão. Ned e Robert se reconciliaram em sua dor compartilhada. Ned então retorna para casa da guerra para conhecer seu filho legítimo Robb, concebido na sua noite de núpcias com Catelyn. Mas ele também chega junto com uma criança no colo, Jon Snow, apresentando-o como seu filho bastardo.[11][12]

Eddard Stark e Robert Baratheon se uniriam novamente, seis anos depois, para esmagar a Rebelião Greyjoy.

História recente

A Guerra dos Tronos

Após a morte do Mão do Rei, o lorde Jon Arryn, o rei Robert I Baratheon viajou até Winterfell para oferecer ao lorde Eddard "Ned" Stark o cargo de Mão.[13][11] Logo em seguida, uma carta chega de Lysa Arryn, viúva de Jon e irmão de Catelyn Stark, esposa de Eddard, que afirma que os Lannisters estavam por trás da repentina morte do lorde Arryn. A pedido de Catelyn, Ned relutantemente aceita a posição oferecida pelo rei e aceita casar sua filha Sansa com o príncipe Joffrey Baratheon.[14] Durante a festa real, o segundo filho de Eddard, Bran, acidentalmente flagrou a rainha Cersei Lannister fazendo sexo com o seu irmão gêmeo, Sor Jaime.[12] Jaime joga Bran pela janela da torre, esperando mata-lo para manter sua relação com sua irmã em segredo.[12] Bran sobreviveu, mas fica paraplégico e entrou num coma.[15][16] Eddard parte para Porto Real junto com suas filhas, Sansa e Arya, enquanto Catelyn permanece Winterfell com seus filhos homens. Enquanto isso, o filho bastardo de Ned, Jon Snow, parte para o norte com seu tio Benjen para se juntar a Patrulha da Noite. Catelyn está inconsolável a respeito da situação de Bran, ignorando suas funções como governante de Winterfell na ausência do marido, com a responsabilidade recaindo sobre os ombros do seu filho mais velho (e herdeiro de Ned), Robb Stark. Em uma noite, um homem tenta matar Bran, mas ele e a mãe são salvos pelo lobo Verão. Enquanto Bran está em coma, ele começa a ter visões do corvo de três olhos.

Perto do Vau Rubi e da Estalagem do Entroncamento, Arya defende seu amigo Mycah da agressão do príncipe Joffrey Baratheon, irritando Sansa. Isso é exacerbado quando o lobo gigante de Sansa, Lady, é morto no lugar do lobo de Arya, Nymeria, que conseguiu escapar. Em Porto Real, Eddard fica ultrajado ao saber que, embora a Coroa esteja endividada (principalmente a Tywin Lannister), o rei Robert pretende realizar um grande torneio em honra a sua nova Mão.

Ned começa então a investigar a morte de Jon Arryn, determinado a saber porque ele estava buscando os bastardos de Robbert. O rei então convoca o Pequeno Conselho para maquinar a morte da exilada Daenerys Targaryen, que havia se casado com um poderoso khal Dothraki. Ned se recusa a aceitar a recomendação de assassina-la e se demite do posto de Mão. Nas ruas da capital, ele é abordado por vários soldados Lannister que o atacam como represália pela abdução por Catelyn Stark de Tyrion Lannister, que, segundo Petyr Baelish, foi o responsável pelo atentado contra a vida de Bran. A perna de Ned é quebrada durante o ataque e os homens que o protegiam são mortos, mas ele sobrevive e Robert re-confirma ele na posição de Mão e então parte para uma caçada, deixando Ned ocupando o Trono de Ferro. Na sua capacidade de Mão do Rei, ele envia um grande número de homens, incluindo soldados da Casa Stark, para deter Sor Gregor Clegane, que estava fazendo arrastões nas Terras Fluviais. Os ataques de Gregor acontecem sob ordens do Lorde Tywin Lannister; Tywin esperava atrair Lorde Eddard Stark para as Terras Fluviais e então captura-lo e troca-lo por Tyrion. Os homens enviados para deter Gregor são emboscados e muitos morrem.

Enquanto isso, na Muralha, Jon Snow está sob tutela do cruel Sor Alliser Thorne. Ele se torna amigo de Samwell Tarly e começa a fazer uma boa fama dentro da Patrulha, embora ainda seja zombado por alguns por ser um bastardo. Ele também encontra um pouco do mal que assombra a região além da Muralha quando o corpo de dois companheiros assassinados da companhia do seu tio acabam ressuscitando em Castelo Negro; Jon protege o comandante da Patrulha, Jeor Mormont, matando uma das criaturas.

Eventualmente, Ned chega a mesma conclusão que Jon Arryn fez: os filhos da rainha Cersei não eram de Robert, mas bastardos nascidos de incesto entre os irmãos Lannister e teriam matado lorde Jon para impedir que ele expusesse a verdade ao mundo. Ele se aproxima de Cersei com a verdade que descobriu, avisando para ela deixar a cidade. Contando com Lorde Baelish para recrutar a Patrulha da Cidade, Ned confronta Cersei após a morte do rei Robert em um acidente de caça, insistindo que agora Stannis Baratheon, irmão do rei, era o monarca de direito. Baelish acaba traindo Ned e seus homens são mortos pelos guardas, liderados por Janos Slynt. Eddard acaba sendo jogado num calabouço. Sansa é mantida como refém na Fortaleza Vermelha, mas Arya consegue escapar com a ajuda de Syrio Forel, um mestre de espadas que Ned havia contratado para ensinar a filha a lutar.

Robb Stark, ao saber da notícia da prisão do pai em Porto Real, convoca os vassalos do Norte para Winterfell e começa uma marcha para o sul com seus homens. Catelyn extrai uma aliança de casamento com a Casa Frey para negociar a passagem da tropa nortenha pelo Tridente, nas Gêmeas. Robb lança sua ofensiva contra os Lannister e quebra o seu exército nas Terras Fluviais, conseguindo capturar Sor Jaime, destruindo sua tropa, forçando Lorde Tywin a recuar. Ned inicialmente se recusa a reconhecer o filho de Cersei Joffrey I como o verdadeiro rei de Westeros, mas depois concorda em aceitar sua culpa para evitar que Sansa fosse maltratada. Cersei planejava que, após a confissão de culpa de Eddard, ele seria mandado para o exílio na Patrulha da Noite e o trono do seu filho estaria assegurado, mas Joffrey, um garoto impulsivo e cruel, ordena a execução sumária de Ned. Logo em seguida, os lordes nortenhos e das terras fluviais reúnem um conselho de guerra em Correrrio para discutir o que fazer agora. Eles decidem romper com o Trono de Ferro e proclamam Robb Stark como o Rei do Norte e do Tridente. Enquanto isso, Benjen segue desaparecido além da Muralha e Jon Snow, sofrendo com a morte do pai, contempla desertar a Patrulha da Noite para ir lutar no sul. Seus colegas de negro, contudo, o convencem a ficar. Ele então parte com Jeor Mormont, junto com centenas de homens, em uma grande expedição, para encontrar Benjen e descobrir de uma vez por toda que ameaça os Outros e os selvagens representam.

A Fúria dos Reis

Deixando o lorde Roose Bolton em comando do exército nortenho ao longo do Tridente, o rei Robb lança uma invasão às Terras Ocidentais, conquistando uma série de vitórias sobre as tropas Lannister e saqueando alguns dos seus castelos. Para tentar conseguir aliados, o rei Stark envia seu amigo, Theon Greyjoy, para conseguir apoio do seu pai Balon, Senhor das Ilhas de Ferro. Sua mãe Catelyn é enviada para negociar com Renly Baratheon. Contudo, Theon se une a sua família e a Casa Greyjoy lança sua uma invasão ao Norte, enquanto a missão diplomática de Catelyn também fracassa quando Renly é morto por uma sombra assassina liberada pela sacerdotisa Melisandre. Uma dos membros da Guarda de Renly, Brienne de Tarth, decide seguir Catelyn.

Arya, fugindo da capital, parte para o norte com Yoren e outros homens que ele recrutou para a Patrulha da Noite, incluindo o filho bastardo do falecido rei Robert, Gendry, mas eles são emboscados ao sul do Olho de Deus e Arya é capturada. No castelo de Harrenhal, ela é exposta a morte e abusos, mas permanece forte. Ela conhece então um homem misterioso chamado Jaqen H'ghar que é um membro da trupe assassina conhecida como "Homens Sem Rosto". Quando o castelo é tomado por Roose Bolton, Arya assumindo outra identidade, se torna sua copeira, mas ela acaba fugindo após Roose planejar entregar o castelo para o mercenário Vargo Hoat. Enquanto isso, Sansa permanece sob custódia na Fortaleza Vermelha, ainda sendo prometida em casamento a Joffrey. Ela é abusada fisicamente quase todos os dias, pois o menino rei manda seus guardas espanca-la com frequência, mas ela consegue cultivar uma relação ainda que tácita com Sandor Clegane e Dontos Hollard.

Em Winterfell, Bran governa o Norte na ausência do seu irmão, auxiliado pelo meistre Luwin e por Sor Rodrik Cassel, lidando com questões como a sucessão da Casa Hornwood e as atrocidades cometidas por Ramsay Snow, o bastardo do Forte do Pavor. Com ajuda dos filhos da Casa Reed, Jojen e Meera, Bran começa a explorar suas habilidades de visão verde e de troca pele. Quando Sor Rodrik Cassel lidera um grupo de 600 homens de Winterfell para defender a Praça de Torrhen do ataque dos homens de ferro, Theon Greyjoy se infiltra e captura o esvaziado castelo de Winterfell. Em seu retorno, Rodrik e seus homens cercam Theon e pretendem libertar Bran, mas eles são traídos e massacrados por Ramsay Snow. Luwin e Rodrik são mortos, e Theon é capturado por Ramsay no saque de Winterfell.[17] Bran e Rickon deixam as criptas de Winterfell após os Boltons partirem. Os garotos Starks se dividem e vão para regiões diferentes do Norte. O castelo de Winterfell, sede de poder da família Stark por quase oito mil anos, estava em ruínas.[18]

Benjen permanece perdido além da muralha. Jon Snow se junta a Qhorin Meia-Mão em uma missão para colher informações pelo Passo dos Guinchos, onde ele recusou uma ordem de executar uma selvagem chamada Ygritte. Enquanto tentam retornar para o lorde comandante Jeor Mormont, eles encontram um grande grupo de selvagens liderados por um homem chamado Senhor dos Ossos. Jon, sob ordens de Qhorin, se alia a eles como agente duplo, e então é forçado a matar o Meia-Mão para provar sua lealdade. Ygritte passa então a defender Jon e os dois desenvolvem um relacionamento.

A Tormenta de Espadas

Com Stannis Baratheon derrotado e quebrado após a desastrosa Batalha da Água Negra e com os Tyrells e os Martells agora aliados aos Lannisters, as forças Stark-Tully se vêem sozinhos lutando contra todo o sul e ainda sofrem com a ameaça dos Greyjoys, que controlam boas porções do território nortenho.

Ramsay culpa o massacre em Winterfell em Theon e seus homens de ferro.[19] Notícias da suposta morte de Bran e Rickon acaba gerando dois acontecimentos que vão selar o destino dos Starks no conflito. Catelyn, devastada pela notícia da perda dos filhos, sorrateiramente liberta Jaime Lannister do seu cativeiro junto com Brinne para tentar troca-lo em Porto Real por suas filhas e, logo em seguida, Cat é presa em Correrrio a mando do filho. Pouco tempo depois, Robb retorna para as Terras Fluviais com seus homens, casado com a filha de um vassalo Lannister, Jeyne Westerling. Isso irrita os Freys, pois havia um contrato de casamento entre os Starks e eles, que desertam a causa do Norte.

Enquanto isso, Lorde Rickard Karstark mata dois prisioneiros Lannister ao saber da soltura de Jaime e então é executado do Robb pelos homicídios. Os Karstark abandonam o rei do norte. Lorde Walder Frey decide perdoar Robb por quebrar seu contrato de casamento e uma nova cerimônia é organizada, casando Lorde Edmure Tully com uma Frey. Robb e Catelyn marcham, com 3 500 soldados nortenhos, para a festa de casamento nas Gêmeas.

Bran continua viajando com Hodor, Jojen e Meera Reed, além do seu lobo gigante Verão. Eles passam pela Muralha com a ajuda de Sam Tarly e Mãos Frias.

Em além da muralha, Jon Snow continua infiltrado no povo livre, começando um romance com Ygritte e se tornando amigo de Mance Rayder, o Rei para lá da Muralha, e outros líderes selvagens. Ele escala a muralha com Styr, o Magnar de Thenn, e escapa para Castelo Negro, traindo os selvagens, e alertando a Patrulha da Noite do ataque que está por vir. Após a morte de Donal Noye, Jon assume o controle das defesas da Muralha. Ygritte é morta na luta. Jon luta bem, mas com a chegada dos rivais Alliser Thorne e Janos Slynt, ele acaba sendo preso por ter traído os seus votos. Eles o enviam para uma missão suicida para matar Mance Rayder no meio do seu acampamento, mas eles são surpreendidos por Stannis Baratheon e seus cavaleiros, que haviam chegado do sul. Após a batalha, Jon é eleito Senhor Comandante da Patrulha da Noite graças as manobras de Sam Tarly.

Por fim, o casamento de Sansa com o rei Joffrey é cancelado e este se casa com Margaery Tyrell. Sansa começa a se tornar amiga das meninas Tyrell. Contudo, ela acaba sendo casada com Tyrion Lannister, mas eles não consumam o casamento. O casal é acusado de ter orquestrado a morte de Joffrey em sua cerimônia de casamento com Margaery; na verdade o assassinato foi executado por Petyr Baelish e Olenna Tyrell. Petyr consegue tirar Sansa de Porto Real, com a ajuda de Dontos Hollard. Ele leva Sansa para o Ninho da Águia, onde ele casou com a tia dela Lysa Tully. Petyr mantém a filha de Ned Stark escondida, dizendo que ela é a filha bastarda dela, Alayne; em uma noite Lysa, bêbada, acusa Sansa de tentar roubar Petyr para ela e ai ela revela que na verdade foi Baelish que matou Jon Arryn, desencadeando uma série de eventos que resultou na Guerra dos Cinco Reis. Petyr então joga Lysa da Porta da Lua.[20]

Nesse meio tempo, Arya continua viajando pelas Terras Fluviais e, sem saber, entra na mente de sua loba gigante, Nymeria, e com ela mata vários mercenários dos Bravos Companheiros. Ela então se depara com a Irmandade sem Bandeiras, cujo os membros incluem guardas de Winterfell sobreviventes, como Alyn e Harwin. Contudo, Arya é raptada pelo Cão, Sandor Clegane, que quer leva-la para as Gêmeas e cobrar um resgate do irmão dela.[21]

Robb Stark decide então designar como seu herdeiro o seu irmão bastardo Jon Snow e pretende liberta-lo dos seus votos da Patrulha da Noite. Ele quer marchar de volta para o norte e reconquistar seu reino e expulsar os Greyjoys. Na cerimônia de casamento de Edmure com a filha do lorde Walder Frey, que deveria reconstruir a aliança Stark-Frey, acaba por ser uma armadilha e um massacre acontece (que viria a ser conhecido como "Casamento Vermelho"). É sabido depois que Lorde Frey estava conspirando com Tywin Lannister e também recebeu apoio de Roose Bolton (este trocou de lado após a Batalha da Água Negra, percebendo que a vitória Lannister era agora inevitável). Robb, Catelyn e vários senhores vassalos de Winterfell são mortos nas Gêmeas, em uma traição flagrante do direito de hóspede. Assim, em uma noite, a rebelião nortenha estava praticamente esmagada.[22]

Com Bran e Rickon presumidos como mortos, e com Sansa e Arya desaparecidas, a Casa Stark é dada como extinta. Os Boltons acabam sendo premiados pelo Trono de Ferro como os novos Protetores do Norte por sua participação no Casamento Vermelho. A maioria das casas nobres das Terras Fluviais decidem dobrar o joelho, e boa parte dos senhores e lordes do norte, de forma relutante, aceitam a nova autoridade dos Boltons.

Sandor Clegane, ao testemunhar o massacre nas Gêmeas, decide levar Arya para o Ninho da Águia para tentar agora cobrar o resgate da Senhora Lysa (tia da menina), mas eles são atacados por homens da montanha e Sandor é mortalmente ferido. Arya o deixa para morrer e usa a moeda dada a ela por Jaqen H'ghar e parte para além do mar estreito em direção a Bravos.[23]

O Festim dos Corvos

Sansa permanece no Vale, onde ela assume um papel materno para com seu primo, Lorde Robert Arryn. Mindinho planeja casar ela com o herdeiro de Robert, Harrold Hardyng, e então revelar a identidade dela, e usar os cavaleiros do Vale para retomar o Norte em nome dela.[24][25]

Arya chega em Braavos, onde ela começa seu treinamento na Casa do Preto e Branco para se tornar um Homem Sem Face.[26]

Corpos de soldados portando as cores da Casa Stark começaram a aparecer nas praias da Ilha Quieta. De acordo com o septão Irmão Velho, eles são enterrados ao lado dos seus inimigos.[27]

A Dança dos Dragões

O Lorde Comandante Jon Snow começou uma aliança perigosa com o povo livre, executando logo em seguida o lorde Janos Slynt por insubordinação e fazendo acordos com Stannis Baratheon. Após recusar a oferta do rei para legitima-lo (o que de fato o tornaria Jon Stark e lorde de Winterfell), Jon oferece conselhos a Stannis em sua campanha para enfrentar os Boltons e os Greyjoys.

Em Winterfell, a amiga de Sansa, Jeyne Poole, se passando por "Arya Stark", se casa com Ramsay Bolton em um esforço dos Bolton de tentar legitimar sua nova posição como Protetores do Norte, com Ramsay se proclamando o novo Senhor de Winterfell.[10] Disfarçado, Mance Rayder, enviado por Jon Snow, recruta o quebrado Theon Greyjoy para resgatar a garota e entrega-la a Stannis.[28] Quando Jon dá ordens para retomar Winterfell de Ramsay após receber uma carta inflamatória, os oficias da Patrulha da Noite se voltam contra Jon e se amotinam no Castelo Negro, por causa da aliança da Patrulha com os selvagens orquestrada por Jon e a vontade dele de interferir nos acontecimentos do reino, quebrando os seus votos.[29]

Enquanto isso, Bran chega na caverna do corvo de três olhos, onde ele se encontrou com o Vidente Verde e os Filhos da Floresta e começam a trabalhar na expansão das suas habilidades da visão verde.[30] É dito que Rickon, Osha e o Cão Felpudo estão em Skagos. O lorde Wyman Manderly pede para que Davos Seaworth vá para esta ilha e resgate Rickon, para que assim Stannis consiga reunir os nortenhos para a sua causa em nome do garoto.[3]

Genealogia

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
{Benjen}
 
{Lysa Locke}
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
{Rickon}
 
{Gilliane Glover}
 
 
 
{Bennard}
 
{Margaret
Karstark}
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
{Benjen}
 
{Brandon}
 
{Elric}
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
{Arra Norrey}
 
 
 
 
 
{Cregan}
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
{Lynara}
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
{Alysanne
Blackwood}
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
{Jeyne Manderly}
 
{Rickon}
 
{Sarra}
 
{Alys}
 
{Raya}
 
{Mariah}
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
{Sansa}
 
{Jonnel}
 
 
{Lyanna}
 
{Barthogan}
 
{Wylla Fenn}
 
{Brandon}
 
{Alys Karstark}
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
{Jon Umber}
 
{Serena}
 
 
 
 
 
 
 
 
 
{Edric}
 
 
 
 
 
{Lonnel Snow}
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
{Cregard}
 
Torrhen
 
{Aregelle}
 
{Robard Cerwyn}
 
{Arrana}
 
{Osric Umber}
 
{Rodwell}
 
{Myriame Manderly}
 
{Beron}
 
{Lorra Royce}
 
{Arsa}
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Casa Cerwyn
 
 
 
 
 
Casa Umber
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
{Donnor}
 
{Lyanne
Glover}
 
{Willam}
 
{Melantha
Blackwood}
 
{Artos}
 
{Lysara
Karstark}
 
{Berena}
 
{Alysanne}
 
{Errold}
 
{Rodrik}
 
{Arya Flint}
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
{Brandon}
 
 
{Edwyle}
 
{Marna Locke}
 
{Jocelyn}
 
{Benedict
Royce}
 
{Brandon}
 
{Benjen}
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Casa Royce
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
{Rickard}
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
{Lyarra}
 
{Branda}
 
{Harrold Rogers}
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
{Brandon}
 
Desconhecida
 
{Eddard}
 
{Catelyn
Tully}
 
{Lyanna}
 
Benjen
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Jon Snow
 
{Robb I}
 
Jeyne
Westerling
 
Tyrion
Lannister
 
Sansa
 
Arya
 
Bran
 
Rickon
 
 
 
 


A Casa Stark no final do século III

As crianças Stark e seus lobos gigantes. Da esquerda pra direita: Robb I e Vento Cinzento, Jon Snow e Fantasma, Sansa e Lady, Arya e Nymeria, Bran e Verão, Rickon e Cão Felpudo. ‎- © 2015 AireensColor

Referências

  1. A Guerra dos Tronos, Apêndice.
  2. A Guerra dos Tronos, Capítulo 1, Bran.
  3. 3,0 3,1 A Dança dos Dragões, Capítulo 29, Davos.
  4. 4,0 4,1 4,2 O Mundo de Gelo e Fogo, The North: The Lords of Winterfell.
  5. O Mundo de Gelo e Fogo, The Targaryen Kings: Aegon III.
  6. O Mundo de Gelo e Fogo, The North: The Stoneborn of Skagos.
  7. O Cavaleiro dos Sete Reinos, O Cavaleiro Misterioso.
  8. O Mundo de Gelo e Fogo, The Wall and Beyond: The Wildlings.
  9. A Guerra dos Tronos, Capítulo 58, Eddard.
  10. 10,0 10,1 A Dança dos Dragões, Capítulo 37, O Príncipe de Winterfell.
  11. 11,0 11,1 A Guerra dos Tronos, Capítulo 4, Eddard.
  12. 12,0 12,1 12,2 A Guerra dos Tronos, Capítulo 8, Bran.
  13. A Guerra dos Tronos, Capítulo 2, Catelyn.
  14. A Guerra dos Tronos, Capítulo 6, Catelyn.
  15. A Guerra dos Tronos, Capítulo 9, Tyrion.
  16. A Guerra dos Tronos, Capítulo 10, Jon.
  17. A Fúria dos Reis, Capítulo 66, Theon.
  18. A Fúria dos Reis, Capítulo 69, Bran.
  19. A Tormenta de Espadas, Capítulo 35, Catelyn.
  20. A Tormenta de Espadas, Capítulo 80, Sansa.
  21. A Tormenta de Espadas, Capítulo 43, Arya.
  22. A Tormenta de Espadas, Capítulo 51, Catelyn.
  23. A Tormenta de Espadas, Capítulo 74, Arya.
  24. O Festim dos Corvos, Capítulo 23, Alayne.
  25. O Festim dos Corvos, Capítulo 41, Alayne.
  26. O Festim dos Corvos, Capítulo 6, Arya.
  27. O Festim dos Corvos, Capítulo 31, Brienne.
  28. A Dança dos Dragões, Capítulo 51, Theon.
  29. A Dança dos Dragões, Capítulo 69, Jon.
  30. A Dança dos Dragões, Capítulo 13, Bran.




Nota: Esta página utiliza conteúdo da A Wiki Of Ice And Fire. O conteúdo original está aqui em House Stark. A lista de autores pode ser vista no histórico da página.