Casa Gardener

De Game Of Thrones BR wiki
Ir para: navegação, pesquisa
Casa Gardener de Jardim de Cima
Gardener de Jardim de Cima.png
Brasão Uma mão verde sobre um campo branco
Sede Jardim de Cima
Lorde Atual Extinta
Região Campina
Título Reis da Campina
Fundador Garth Mão Verde
Fundação Era dos Heróis
Extinção 1 d.C., na Guerra da Conquista

A Casa Gardener de Jardim de Cima é uma extinta Casa dos antigos e famosos Reis da Campina. Seu brasão era uma mão verde sobre um campo branco. [1] Ela foi fundada por Garth Mão Verde.

Tabela de conteúdo

História

Era dos Heróis

Os Gardeners afirmavam ser descendentes do grande Garth Mão Verde, que, de acordo com as lendas da Campina, é dito ter sido o primeiro Alto Rei dos Primeiros Homens e ancestral comum de várias casas nobres da Campina.[2] Seu primogênito, Garth, o Jardineiro, foi o lendário primeiro Rei da Campina durante a Era dos Heróis.[2] De acordo com a lenda, Garth, o Jardineiro, construiu sua fortaleza nas margens do rio Vago que viria a ser conhecida como Jardim de Cima. O rei usava uma coroa de videiras e flores. Ele é considerado o fundador da Casa Gardener, que governariam a Campina como reis por milênios.[2]

Os reis Gardener começaram lentamente a expandir seus territórios. No oeste eles marcharam sobre Monte Chifre e Nocticantiga, incorporando essas regiões aos seus domínios. Eventualmente Carvalho Velho, Lago Vermelho e Bosquedouro se juntaram ao reino dos Gardeners através de pactos de amizade e de defesa mútua com o rei Garth III (o Grande).[3] Meryn III anexou a ilha da Árvore para o reino e transformou a Casa Redwyne em seus vassalos após a morte do último Rei da Árvore, que faleceu no mar.[4] Pouco tempo depois, o rei Garland II trouxe a Casa Hightower de Vilavelha e seus domínios para o reino quando casou sua filha com o lorde Lymond Hightower e depois se casou com uma das filhas de Lymond.[4] O rei Gwayne III (o Gordo) resolveu as disputas entre as casas Manderly e Peake sem derramar sangue. John II (o Alto) recebeu votos de lealdade de senhores e pequenos reis ao longo do rio Vago.[3]

Reis guerreiros legendários desta Casa inclui Garth V (o Martelo dos Dorneses), Gwayne I (o Galante), Gyles I (o Consternador) e Gordan I (o Olhos Verdes).[3] Os Gardeners frequentemente entravam em conflito com os homens de ferro, que as vezes se aliavam com os Reis do Rochedo e os senhores de Vilavelha.[3] Pelo menos seis reis Gardeners morreram em batalha enfrentando os homens das Ilhas de Ferro, incluindo Gareth II (o Desagradável), Garth VI (o Estrela da Manhã) e Gyles II, sendo que este último foi torturado até a morte por Joron I Blacktyde.[3][5]

Era de Ouro

O rei Garth VII Gardener, conhecido como "Mãos Douradas", é considerado um dos maiores e grandes monarcas da história da Campina por seus feitos em guerra e na paz.[3] Ascendendo ao trono aos doze anos, Garth reinou por oitenta e um anos, sendo que dez destes foram durante períodos de guerra. Nas poucas vezes que Mãos Douradas teve que ir para o conflito armado, ele trucidava seus adversários. Quando jovem, repeliu uma invasão dornesa do rei Ferris Fowler, e depois expulsou os homens de ferro das Ilhas Escudo e ordenou que tais ilhas fossem ocupadas com cidadães da Campina. Garth VII derrotou a aliança dos reis do Rochedo e os reis da Tempestade, vencendo-os na Batalha dos Três Exércitos e depois ditou, sem oposição, a fronteira entre os três reinos.[3]

Entre os maiores legados de Garth VII foi ter proporcionado para o seu povo décadas de paz, dando a Campina um período de prosperidade sem precedentes. O reino de Garth ficou conhecido como "a Era de Ouro", onde a Campina realmente floresceu.[3]

A chegada dos Ândalos

Os reis da Campina testemunharam de longe as invasões ândalas do Vale, das Terras da Tempestade e das terras fluviais. Ao invés de se aliar aos invasores para combater reis rivais dos Primeiros Homens, eles tomaram precauções contra um ataque ândalo. O rei Gwayne IV (o "Temente aos Deuses") buscou ajuda das Crianças da floresta, enquanto Mern II construiu muralhas ao redor de Jardim de Cima e encorajou os seus lordes juramentados a também fortificarem as defesas. Mern III apoiou a bruxa das florestas que afirmava poder erguer exércitos dos mortos. Os ândalos, contudo, nunca atacaram. Quando os ândalos chegaram nas fronteiras dos territórios dos Gardeners gerações depois, eles saudaram os Três Reis Prudentes.[6]

Os Três Reis PrudentesGarth IX, Merle I e Gwayne V — foram três monarcas Gardener que adotaram políticas de assimilação dos ândalos ao invés de resistir a eles. Apesar de a adoração aos velhos deuses ser mantida, Garth IX trouxe um septão para fazer parte do seu conselho e construiu um septo em Jardim de Cima durante seu reinado. Merle I se converteu a Fé dos Sete e passou a construir septos e investir na igreja consideravelmente. Gwayne V foi o primeiro Rei Gardener a nascer na Fé, sendo o primeiro a ser ungido Cavaleiro.[6]

Os reis prudentes tomaram vários ândalos para os seu serviço como cavaleiros e servidores. Sor Alester Tyrell, o fundador da Casa Tyrell, foi o campeão do rei Gwayne V e serviu como sua espada juramentada.[7] Merle I e Gwayne V casaram com donzelas ândalas, selando a união entre os Gardener e os Ândalos.[6] Os três reis prudentes também legaram terras, esposas e senhorias para poderosos líderes ândalos em troca de juramentos de lealdade; muitas casas nobres da Campinha podem traçar seus ancestrais ândalos para este período.

Os Gardeners também incentivaram artesãos ândalos, especialmente ferreiros e pedreiros a chegar a Campina, suprindo seu povo com ferro ao invés de bronze e fortalecendo seus castelos com alvenaria ândala. A maioria desses novos súditos permaneceram leais ao longo dos anos e ajudaram os Gardeners contra ameaças internas e externas.[6]

Reis Ândalos

Os séculos seguintes após a assimilação dos ândalos na Campina não foram tão pacíficos, com os reis Gardener variando em termos de força e sabedoria. Os reis da Campina entravam constantemente em guerra contra ou do lado dos Reis do Rochedo, os Reis da Tempestade, os príncipes de Dorne e os Rei dos Rios e das Colinas.[6]

Durante a minoridade do rei Garland VI Gardener, um membro da Casa Tyrell governou a Campina como seu regente.[7]

O rei Gyles III Gardener tomou a Mata da Chuva das mãos do Rei da Tempestade. Enquanto ele estava fora, a Campina foi atacada pelo rei Lancel IV Lannister, forçando Gyles a ter que lidar com a ameaça que vinha das terras ocidentais.[1] Uma grande guerra se seguiu, envolvendo três reis dorneses e dois reis dos rios, e terminou com Gyles III morrendo devido ao fluxo sangrento. Suas conquistas acabaram sendo abandonadas logo em seguida.[6]

O longo reinado de Garth X, conhecido como Garth Barbagris, testemunhou o começo do declínio do poder da Casa Gardener. O velho e senil Garth tinha apenas filhas que eram casadas com os senhores Manderly e Peake, que eram rivais. Quando o conflito começou entre as casas, os Lannisters, os Durrandons e os dorneses atacaram o reino. O rei dornes saqueou Jardim de Cima e matou Garth Barbagris e destruiu o Trono de Carvalho. Uma década de anarquia se seguiu, com uma guerra civil entre as casas da Campina e contra inimigos externos. Isso acabou quando Osmund Tyrell, o Alto Guardião do Jardim de Cima, fez causa comum com várias casas da Campina e derrotou tanto os Peakes quanto os Manderlys. Ele então expulsou os dorneses de Jardim de Cima e coroou Mern VI Gardener, um primo do velho Garth, como o novo rei. Apesar de ser um rei de poucos talentos, Mern VI conseguiu reconstruir Jardim de Cima e restaurou o poder da Casa Gardener, sendo aconselhado de perto por seus três guardiões: Osmund, Robert — que acabaram casando com as filhas do rei — e Lorent Tyrell. O filho de Mern, Garth XI (o Pintor), retaliou as invasões dorneses atacando as Montanhas Vermelhas.[6]

Aproximadamente mil anos antes da Conquista, o lorde Lorimar Peake expulsou a Casa Manderly da Campina, a mando do rei Perceon III Gardener, que temia o crescente poder e influência dos Manderlys.[8] Os Manderlys fugiram das margens do rio Vago para a costa da Faca Branca no norte.[1][9][10]

O rei Greydon Gardener tentou lançar uma grande invasão de Dorne, mas foi derrotado pelas tropas da rainha Nymeria.[11] Já o rei Garse VII acabou sendo morto em combate contra o rei Argilac Durrandon das Terras da Tempestade.[12]

Guerra da Conquista e extinção da casa

A morte da Casa Gardener nos Campos de Fogo.

O fim da Casa Gardener aconteceu com a chegada dos Targaryen e o começo da chamada Guerra da Conquista. Quando Aegon I Targaryen invadiu Westeros, o rei Mern IX Gardener decidiu unir forças a Loren I Lannister, Rei do Rochedo, para se opor aos exércitos da Casa Targaryen.[12] Mern comandou o centro dos exércitos combinados e liderou o principal ataque contra as tropas de Aegon. O exército Targaryen recuou e parecia a ponto de quebrar, mas então Aegon e suas irmãs, Visenya e Rhaenys, vieram do céu com seus dragões. Os animais despejaram fogo no campo de batalha e queimaram mais de 4 mil homens do exército combinado das Terras Ocidentais e da Campina. O rei Mern IX e seus filhos, netos, primos, irmãos e outros parentes que serviam no exército morreram naquele dia. Esta infame batalha passou a ser chamada de "Campo de Fogo".[13] O único parente do rei Mern que sobreviveu acabou morrendo devido a queimaduras alguns dias depois, extinguindo a linhagem da Casa Gardener.[12]

O Alto Guardião a serviço do rei Mern, Harlen Tyrell, decidiu render Jardim de Cima a Aegon Targaryen, jurando fidelidade a ele. Então Aegon decidiu dar aos Tyrell o título de Lordes de Jardim de Cima para governar a Campina em nome do Trono de Ferro.[14][12]

Legado

Várias casas nobres da Campina traçam sua ancestralidade ao grande Garth Mão Verde, um fato que muitos usaram para contestar o novo domínio da Casa Tyrell sobre a Campina, alegando que os Tyrells eram descendentes dos Gardeners apenas pela linhagem feminina. Casas que afirmam descender do Mãos Verdes são os Florents, os Rowans, os Oakhearts e algumas outras.[15]

A moeda dourada do tempo dos Gardeners ainda é usada pela Campina, embora rara.[16][17] Essas moedas são chamadas de mãos, cada uma valendo metade de um dragão dourado (a moeda oficial do reino de Westeros),[17] e tem cunhada nela a mão verde símbolo da Casa Gardener de um lado e a imagem do rei no poder do outro lado. Acredita-se que elas tenham sido feitas pela efígie do rei Garth XII.[16]

Membros conhecidos da Casa Gardener

Referências nos livros

As Crônicas de Gelo e Fogo

  • O membro mais conhecido da Casa é o mítico rei dos Primeiros Homens, Garth Mão Verde. De acordo com as lendas, ele usava uma coroa de videiras e flores e fazia a terra florescer.
  • Existem no mínimo onze Garths a mais na Casa, já que a moeda encontrada na cela de Rugen, em Porto Real tinha sido cunhada por Garth XII. [16]
  • Gyles III foi um rei que foi à guerra contra o Rei da Tempestade, e foi atacado pelo Rei do Rochedo enquanto ele estava com seu exército no leste.
  • O último membro conhecido da linhagem foi o Rei Mern IX, que morreu no Campo de Fogo.
  • As moedas da época dos Gardener ainda estão em uso, embora sejam raras. [16][17] As moedas eram chamadas de Mãos, cada uma tendo metade do peso de um Dragão de Ouro, [17] e apresentavam o brasão da Casa Gardener em um lado, e a face do Rei que governava, na época da cunhagem, do outro. Elas são conhecidas por terem sido feitas com a efígie de Garth XII. [16]

Descendência

Muitas das Casas da Campina podem traçar suas descendências até Garth Mão Verde, um fato que frequentemente é usado para ostentar uma melhor reivindicação do que os Tyrell como verdadeiros governantes da Campina (os Tyrell são descendentes dos Gardener apenas pela linha feminina). Entre as casas com Garth como um antepassado está a Casa Florent, a Casa Rowan, a Casa Oakheart, e muitas outras. Aparentemente, Garth teve muitos filhos. [18]

Referências

  1. 1,0 1,1 1,2 O Cavaleiro dos Sete Reinos, A Espada Juramentada.
  2. 2,0 2,1 2,2 O Mundo de Gelo e Fogo, The Reach: Garth Greenhand.
  3. 3,0 3,1 3,2 3,3 3,4 3,5 3,6 3,7 O Mundo de Gelo e Fogo, The Reach: The Gardener Kings.
  4. 4,0 4,1 O Mundo de Gelo e Fogo, The Reach: Oldtown.
  5. O Mundo de Gelo e Fogo, The Iron Islands: Driftwood Crowns.
  6. 6,0 6,1 6,2 6,3 6,4 6,5 6,6 O Mundo de Gelo e Fogo, The Reach: Andals in the Reach.
  7. 7,0 7,1 O Mundo de Gelo e Fogo, The Reach: House Tyrell.
  8. O Mundo de Gelo e Fogo, The North: The Kings of Winter.
  9. A Dança dos Dragões, Capítulo 9, Davos.
  10. A Dança dos Dragões, Capítulo 19, Davos.
  11. O Mundo de Gelo e Fogo, Ancient History: Ten Thousand Ships.
  12. 12,0 12,1 12,2 12,3 O Mundo de Gelo e Fogo, The Reign of the Dragons: The Conquest.
  13. A Guerra dos Tronos, Capítulo 13, Tyrion.
  14. A Guerra dos Tronos, Referência errada.
  15. A Tormenta de Espadas, Capítulo 61, Sansa.
  16. 16,0 16,1 16,2 16,3 16,4 O Festim dos Corvos, Capítulo 7, Cersei.
  17. 17,0 17,1 17,2 17,3 O Festim dos Corvos, Capítulo 16, Jaime.
  18. A Tormenta de Espadas, Capítulo 6, Sansa.


Nota: Esta página utiliza conteúdo da A Wiki Of Ice And Fire. O conteúdo original está aqui em House Gardener. A lista de autores pode ser vista no histórico da página.

Ferramentas pessoais
Espaços nominais

Variantes
Ações
Navegação
Ferramentas