Campina

De Game Of Thrones BR wiki
Ir para: navegação, pesquisa
Mapa físico-político da Campina por Jonathan Roberts Campina.png
Localização da Campina em Westeros

A Campina é uma das regiões que constituem o continente de Westeros, e já foi uma nação soberana conhecida como Reino da Campina antes da Guerra da Conquista. A Campina é governada do castelo de Jardim de Cima pela Casa Tyrell. É uma das maiores regiões dos Sete Reinos (atrás apenas do Norte), e considerada a mais fértil e populosa região de Westeros.

A Campina é considerada o lugar do cavalheirismo em Westeros. É o lugar onde a cavalaria é vista com a maior reverência e estima. É também o lugar onde as regras de torneios são mais rigorosas e respeitadas[1].

Bastardos nascidos na Campina recebem o sobrenome Flowers (flores).

Tabela de conteúdo

Geografia

A Campina compreende a região mais fértil de Westeros, com diversas vilas e aldeias populosas. Faz fronteira com o Mar do Poente a oeste, com as Montanhas Vermelhas a sudeste, com as colinas das Terras Ocidentais a noroeste e com o Água Negra a nordeste. A região também inclui diversas ilhas, como as Ilhas Escudo, na foz do Vago, e a Árvore, a sul da Enseada dos Murmúrios [2].

Três principais estradas cruzam a região, ligando a Campina com as Terras da Coroa e as Terras Ocidentais:

A Campina é irrigada pelo imenso rio Vago, e seus diversos afluentes, como o Arroiazul e o Molusqueiro.

Lugares importantes

Pessoas e Economia

A Campina é a segunda região mais rica dos Sete Reinos, atrás apenas das Terras Ocidentais e suas minas de ouro; é, entretanto, a região mais fértil. Entre seus produtos estão melões, ameixas-de-fogo, pêssegos, maçãs e uvas. A Árvore é conhecida por fazer os melhores vinhos, de tintos-secos frutados a uma rica safra dourada. Harpas de madeira feitas em Vilavelha são muito procuradas.

Antes da Conquista, as moedas douradas da Campina eram conhecidas como mãos, por exibirem o símbolo da Casa Gardener, que reinava sobre a região. Elas ainda existem em certo número, com cada moeda valendo mais ou menos a metade de um dragão de ouro[3].

Como uma das regiões mais densamente povoadas de Westeros, a Campina pode, segundo fontes não canônicas, levantar um exército de mais de 80 mil homens se necessário. Possuem uma forte cavalaria e seus cavaleiros são considerados extremamente honrados. A principal força naval da Campina é a frota Redwyne, ancorada na ilha da Árvore. Outros senhores na costa e na ilha dos Escudos também possuem navios de guerra.

História

Cavaleiros da Casa Tyrell da Campina, por Tomasz Jedruszek.

Os princípios da Campina começam a ser traçados na Era dos Heróis, quando o lendário Rei da Campina, Garth Mão Verde viveu, de quem a linha dominante da Casa Gardener afirma ser descendente, assim como diversas outras Casas contemporâneas, incluindo a Casa Tyrell, atuais suseranos da Campina[4][5].

A Campina é o coração da tradição cavalheiresca nos Sete Reinos, o lugar onde a cavalaria é universalmente estimada. Torneios aqui possuem as mais variadas e elaboradas regras, e é mais provável que sejam abertos apenas para cavaleiros[6].

Diz-se que os Dorneses tem guerreado com a Campina e com as Terras da Tempestade por mil anos, desde a invasão dos Roinares. As fronteiras entre as regiões, conhecida como a Marca de Dorne, são povoadas a norte por Lordes das Marcas leais aos Tyrell.

A Casa Tyrell a Jardim de Cima reivindicou domínio da Campina após a morte do Rei Mern Gardener no Campo de Fogo durante a Guerra da Conquista. Naquela época, os Tyrell eram os intendentes dos Gardener, e renderam Jardim de Cima a Aegon, o Conquistador. Eles foram recompensados com o castelo e com a posição de suseranos da Campina[7].

Durante a Dança dos Dragões, a Campina ficou dividida entre os Verdes e os Negros, com os Hightowers fornecendo grande parte do apoio para os verdes (junto com os Redwynes), todavia com os Rowans, Tarlys, Costaynes, Mullendores e Grimms apoiando os negros. A Batalha do Vinhomel e as Primeira e Segunda Batalhas de Tumbleton foram travadas na Campina.

No Rebelião Blackfyre, vários apoiadores de Daemon Blackfyre eram da Campina, incluindo Sor Quentyn Ball e Lorde Gormon Peake, enquanto outros apoiavam Daeron II Targaryen.

A Guerra do Usurpador viu a Campina fornecer muito da força pro-Targaryen, além de ser palco da Batalha de Vaufreixo, onde Robert Baratheon sofreu sua única derrota, pelas mãos de Randyll Tarly. Após a morte do Usurpador, muitos Lordes se juntaram aos Tyrell ao declarar apoio a Renly. Alguns, após o assassinato de Renly, juntaram-se a seu irmão Stannis, mas a maioria manteve-se neutra por um tempo, antes de marcharem junto a Tywin Lannister para derrotar Stannis na Batalha da Água Negra. Desde então, homens da Campina tem fornecido muito da força do Trono de Ferro, sob a instável aliança Tyrell-Lannister. A Campina permaneceu intocada pela guerra, até a Batalha das Ilhas Escudo, a qual marcou o início das campanhas de Euron Greyjoy ao sul. Desde então, Vilavelha e a Árvore vem sendo ameaçadas por homens de ferro.

Eventos Recentes

A Fúria dos Reis

Depois da morte do Rei Robert Baratheon, a maioria dos senhores da Campina juntaram suas forças aos Tyrell e se declarar por Renly Baratheon. Alguns juntam-se a Stannis Baratheon após o assassinato de Renly, mas a maioria ficou esperando, até juntarem-se a Tywin Lannister para derrotar Stannis na Batalha da Água Negra.

A Tormenta de Espadas

Os senhores da Campina fornecem grande parte da Mão de Obra do Trono de Ferro, sob a desconfortável aliança entre Lannisters e Tyrells.

O Festim dos Corvos

A Campina permanece intocado pela guerra até a Batalha das Ilhas Escudo, que marca o início da campanha do Rei Euron Greyjoy no sul. Desde então Vilavelha e a Árvore foram ameaçados por homens de ferro invasores.

Referências e Notas


Nota: Esta página utiliza conteúdo da A Wiki Of Ice And Fire. O conteúdo original está aqui em Reach. A lista de autores pode ser vista no histórico da página.

Ferramentas pessoais
Espaços nominais

Variantes
Ações
Navegação
Ferramentas