A Guerra dos Tronos - Capítulo 1

De Game Of Thrones BR wiki
Ir para: navegação, pesquisa
Bran I
Capítulo de A Guerra dos Tronos
A Guerra dos Tronos.jpg
PDVBran
LocalNorte de Winterfell, Westeros
Página15-20 PT-BR Leya (Outras versões)
CenaWinter Is Coming (Série HBO)
Cronologia dos capítulos (Todos)
Prólogo ← Bran I → Catelyn I

Bran II

Lorde Eddard Stark executa um desertor da Patrulha da Noite e Jon Snow encontra filhotes de lobos gigantes: um filhote para cada um dos filhos de Eddard, incluindo Jon, que recebe um filhote albino.

Resumo

Jon Snow e Fantasma, extraído de 'A Guerra dos Tronos - Edição Ilustrada', por Magali Villeneuve©.

É o nono ano do verão [1]. Bran Stark, filho de sete anos de Eddard Stark está viajando com um total de vinte homens, incluindo seu pai, para ver a justiça do rei ser feita. É a primeira vez que lhe é permitido viajar junto com os homens do pai. Seu irmão mais velho Robb acredita que o criminoso deve ser um dos selvagens juramentado a Mance Rayder, o Rei-Para-Lá-da-Muralha, o que faz com que Bran pense nas estórias contadas pela Velha Ama sobre os selvagens.

O ofensor é um homem velho, vestido nos trajes pretos esfarrapados da Patrulha da Noite, que perdera as orelhas e um dedo devido ao congelamento. Lord Eddard interroga o homem brevemente. Dois dos guardas de Eddard trazem o homem ao tronco e então Theon dá a Eddard, Gelo sua espada de Aço Valiriano. Eddard anuncia a sentença (desertar da Patrulha da Noite é um crime punido com morte) e ergue a espada. Jon Snow, irmão bastardo de Bran, diz para Bran não virar o rosto e assiste seu pai cortar a cabeça do criminoso com um só golpe. A cabeça vai parar aos pés de Theon que ri e chuta a cabeça para longe. Jon murmura que Theon é um cretino e elogia Bran pela sua coragem ante a execução de um homem.

No caminho de volta a Winterfell, Robb e Jon discutem se o desertor da patrulha da noite morreu bravamente. Então eles correm com os cavalos até a ponte, deixando Bran e seu pônei para trás. Eddard se aproxima e pergunta a Bran se ele sabe porque teve de executar o homem. Bran responde que era porque o homem era um dos selvagens. Eddard corrige Bran e diz a ele que o homem era um desertor da patrulha da noite e explica que os Primeiros Homens, dos quais os Stark descendem, acreditam que o homem que dita a sentença deve manejar a espada, a fim de que não fique confortável em ordenar mortes; os Stark ainda acreditam e seguem este princípio.

Jon grita de longe para que o grupo venha ver o que ele e Robb acharam. Eles encontram Robb próximo a um corpo de um lobo maior que o pônei que Bran monta. Jon corretamente identifica o corpo como sendo de um Lobo Gigante. Theon comenta que os lobos gigantes não são vistos ao sul da Muralha por mais de duzentos anos. Bran então nota que Robb está com um filhote de lobo em seu colo e Bran acaricia o filhote depois de Robb lhe dizer que está tudo bem. Então Jon dá a Bran mais um filhote.

Quando eles investigam o corpo da loba morta, eles acham um grande fragmento de chifre de veado atravessando o pescoço da loba. Os soldados acham que isso traz má sorte. Theon se oferece para matar os filhotes, mas Bran protesta. Eddard inicialmente diz que matar os filhotes seria o melhor a fazer, mas muda de opinião Jon diz que são cinco filhotes, um para filho de Eddard; além de que o Lobo Gigante é o símbolo da Casa Stark, e que isso significava que eles deveriam ser os donos dos filhotes. A comparação funciona somente porque Jon se omite da conta.

Robb e Bran dizem que, se ficarem com os filhotes, eles se comprometerão cuidar deles. Eddard diz que as crianças terão que alimentá-los sozinhos, não passando esse fardo para os servos de Winterfell, e precisam cuidar bem deles para que não se tornem perigosos quando crescerem. Bran e Robb asseguram que eles não irão morrer. Assim que reiniciam sua marcha, Jon ouve um barulho e acha outro filhote, um albino com olhos vermelhos, que havia se desgarrado do grupo original. Bran repara que este é o único lobo que já tem os olhos abertos, e seu pelo é branco enquanto os demais são cinzas. Greyjoy diz que o albino irá morrer mais rápido que os outros, Jon diz que não e clama o lobo para si.

Citações

Mantenha rédea curta sobre o pônei. E não afaste os olhos. O pai saberá se assim fizer.[2]
— Jon Snow, para Bran, enquanto Ned proferia a sentença de morte ao desertor.
Bran: Pode um homem continuar a ser valente se tiver medo?
Ned: Esta é a única maneira de um homem ser valente.[3]
— Diálogo entre Bran e seu pai, Ned Stark, após esse executar o desertor da Patrulha da Noite.
... mas o nosso costume é o mais antigo (...) e mantemos a crença de que o homem que dita a sentença deve manejar a espada. Se tirar a vida de um homem, deve olhá-lo nos olhos e ouvir suas últimas palavras. E se não conseguir suportar fazê-lo, então talvez o homem não mereça morrer. (...) Quando esse dia chegar, não deverá ter nenhum prazer na tarefa, mas tampouco deverá desviar os olhos. Um governante que se esconde atrás de executores pagos logo se esquece do que é a morte.[4]
— Ned Stark, para seu filho Bran.
Greyjoy: Não é visto nenhum lobo gigante ao sul da Muralha há duzentos anos.
Jon: Vejo um agora.[5]
— Jon Snow e Theon Greyjoy, sobre a descoberta dos filhotes.
Nascidos com os mortos. Pior sorte.[6]
— Um dos homens de Stark, sobre a suspeita dos filhotes terem nascido após a mãe estar morta.
Jon: O senhor tem cinco filhos legítimos. Três filhos e duas filhas. O lobo gigante é o selo de vossa Casa. Os vossos filhos estão destinados a ficar com essa ninhada, senhor.
Ned: Não quer uma cria para você, Jon?
Jon: O lobo gigante honra os estandartes da Casa Stark. Eu não sou um Stark, pai.[7]
— Jon e Ned Stark, sobre manter os filhotes.
Greyjoy: Um albino. Este vai morrer ainda mais depressa do que os outros.
Jon: Penso que não, Greyjoy. Este me pertence.[8]
— Jon Snow e Theon Greyjoy, sobre a descoberta de mais um filhote.

Passagens destacadas

  • Bran tem 7 anos de idade, e só conhece o verão que já dura 9 anos.[9]
  • Ned Stark está com 35 anos, porém sua barba salpicada de branco faz com que pareça mais velho.[10]
  • Robert Baratheon é citado por Ned como Robert da Casa Baratheon, o Primeiro do seu Nome, rei dos Ândalos e dos Roinares e dos Primeiros Homens, Senhor dos Sete Reinos e Protetor do Domínio. E fala de si como Eddard da Casa Stark, Senhor de Winterfell e Guardião do Norte.[11]
  • Theon Greyjoy tem 19 anos, enquanto Jon e Robb possuem, ambos, 14 anos de idade.[12]
  • Embora ninguém do grupo quisesse comentar o fato, Bran pressentiu medo, mesmo sem compreender, quando seu pai puxou o chifre estilhaçado de veado, com as pontas partidas, todo vermelho de sangue, que estava enterrado a trinta centímetros de profundidade na cabeça da loba gigante.[13]
  • Snow é o sobrenome dado a todo aquele que, no Norte, nasce bastardo.[14]
  • O filhote de lobo gigante de Jon Snow foi o único que já havia aberto os olhos. Os demais filhotes ainda encontravam-se cegos. Outra diferença notável era que este possuía uma pelagem branca, enquanto o resto da ninhada era cinzenta.[15]

Listas

Personagens

Aparecem:

Aparecem:

Mencionados:

Locais

Aparecem:

Mencionados:

Casas

Aparecem:

Mencionados:

Outros termos

Galeria

Links externos

Notas

Referências

  1. As estações em Westeros não tem data nem período definido para iniciar ou acabar, usualmente elas duram no mínimo dois anos cada, mas este tem sido um longo verão
  2. A Guerra dos Tronos, Capítulo 1, Bran, página 16.
  3. A Guerra dos Tronos, Capítulo 1, Bran, página 17.
  4. A Guerra dos Tronos, Capítulo 1, Bran, página 17.
  5. A Guerra dos Tronos, Capítulo 1, Bran, página 18.
  6. A Guerra dos Tronos, Capítulo 1, Bran, página 19.
  7. A Guerra dos Tronos, Capítulo 1, Bran, página 19.
  8. A Guerra dos Tronos, Capítulo 1, Bran, página 20.
  9. A Guerra dos Tronos, Capítulo 1, Bran, página 15.
  10. A Guerra dos Tronos, Capítulo 1, Bran, página 15.
  11. A Guerra dos Tronos, Capítulo 1, Bran, página 16.
  12. A Guerra dos Tronos, Capítulo 1, Bran, página 16.
  13. A Guerra dos Tronos, Capítulo 1, Bran, página 18.
  14. A Guerra dos Tronos, Capítulo 1, Bran, página 19.
  15. A Guerra dos Tronos, Capítulo 1, Bran, página 20.